Sistema Bruto conta com diferentes gerações e muita troca de experiência

Filme une atores e cantores com pouca e muita experiência numa diversidade que deu certo

publicidade

Quando o diretor Gui Pereira fez o casting de Sistema Bruto ele queria trazer versatilidade ao elenco do filme, e por isso chamou atores com anos de carreira, novatos e até cantores que nunca tinham atuado em sua vida, e como esse idealizou, deu muito certo.

“Uma história não é nada sem os atores e atrizes para contá-la, são eles que dão a emoção, o humor, o toque especial necessário para que o filme conquiste o coração das pessoas e consiga diverti-las”.

“Este elenco é muito especial e foi escolhido com carinho para, realmente, ser diversificado com artistas de idades e experiências diferentes. Todos nós aprendemos muito juntos! É esta entrega de cada um que o público sentirá nos cinemas”, o cineasta garantiu.

publicidade
Gui Pereira é o diretor de Sistema Bruto (Divulgação)

O longa conta com grandes nomes como Jackson Antunes, Marisa Orth, Oscar Magrini e Nelson Freitas que não só tiveram oportunidade de repassar aos mais jovens um pouco de seu conhecimento, mas também aprenderam algumas coisas.

Com mais de 40 anos de carreira, nos quais ele deu vida a diferentes personagens tanto na televisão, quanto no cinema, Jackson Antunes acumulou muita experiência, mas sabia que podia aprender algo com os mais jovens durante as filmagens.

“A vitalidade de artistas mais novos traz uma energia importante de aprendizado para o ambiente. É uma troca de experiências e percepções que enriquecem a nossa carreira e a entrega do filme. Foi especial trabalhar com um elenco tão diversificado, dedicado e talentoso”, ele ressaltou.

Jackson Antunes está em Sistema Bruto (Divulgação)
publicidade

A protagonista do filme Bruna viola já soma 18 anos de carreira, mas como cantora sertaneja, ela nunca tinha sequer pensado em atuar na sua vida, mas quando recebeu o convite de Gui Pereira ela não tinha como negar, afinal o filme foi feito para ela.

“Fiquei muito feliz quando recebi o convite. Com certeza atuar foi um desafio especial, ainda mais com a responsabilidade de dar vida a uma personagem criada para mim”, ela afirmou.

publicidade

Sem experiência alguma em atuação, ela fez questão de se dedicar a aprender o máximo possível para fazer um bom trabalho e estar ao lado de um grande, talentoso e experiente ator que ela já conhecia facilitou o processo para ela.

“Fiquei muito à vontade porque o clima no set era descontraído, maravilhoso e eu já conhecia e admirava muito o Jackson Antunes, que interpreta o Tio Cleto da minha personagem em Sistema Bruto. Trabalhar com ele é sempre um aprendizado e parceria incrível”, ela declarou.

Bruna Villa e Enrico Lima são membros do elenco de Sistema Bruto (Divulgação)
publicidade

O elenco do filme também contou com o jovem Enrico Lima, que já tinha alguma experiência como ator, já tendo inclusive trabalhado com Gui Pereira em seu primeiro filme Coração de Cowboy (2018), mas apenas com 20 anos de idade e dois trabalhos anteriores ele aproveitou para aprender.

“Quando recebi o convite aceitei na hora! Fiquei muito feliz por poder atuar em mais um filme. Durante as gravações teve muito trabalho sério, mas nos divertimos muito. Não tem como estar no mesmo lugar que Bruna Viola, Marcus Cirillo e não rir o tempo todo, alto astral demais”.

“Foi divertido e um super aprendizado contracenar com todo o elenco, aprender técnicas que vou levar para toda a minha carreira”, ele salientou.

Sistema Bruto ainda não tem uma data de estreia definida, mas está previsto para chegar aos cinemas até o final deste ano.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›