Polêmica no Oscar faz Will Smith ter filme adiado na Apple

Astro tem visto muitos trabalhos sendo cancelados e adiados após tapa no Oscar

publicidade

O incidente entre Will Smith e Chris Rock ainda está rendendo mais de um mês depois de ter ocorrido, com efeitos bastante negativos para a estrela de King Richard: Criando Campeãs, que tem perdido trabalhos, e acaba de ter o lançamento de seu novo filme, Emancipation, adiado.

O longa, que deveria estrear no catálogo da Apple TV+ entre setembro e dezembro deste ano, aproveitando a temporada de festivais de cinemas nos Estados Unidos, para que tivesse chance de concorrer na próxima premiação do Oscar, foi adiada para 2023, sem data específica.

Emancipation é um entre tantos trabalhos estrelados pelo ator que sofre as consequência do tapa no Oscar, como Fast and Loose e Bright 2, que foram retirados do cronograma de produção da Netflix, após a polêmica, além da série de natureza da National Geographic Pole to Pole.

Will Smith agride Chris Rock no Oscar 2022
Will Smith agride Chris Rock no Oscar 2022 (Reprodução / ABC)

Emancipation

publicidade

Baseado em fatos reais, o filme conta a história de um escravo, chamado Gordon. Ele ficou famoso no mundo todo no século 19, após conseguir fugir e expor seu “senhor”, ao posar para uma foto mostrando as cicatrizes de um chicoteamento que quase o matou.

A imagem, que recebeu o título de Scourged Back, ganhou o mundo em 1863, quando publicada em diversos veículos de imprensa, impactando tanto quanto o assassinato de George Floyd e sendo, inclusive, apontada com uma grande influência no crescimento do movimento abolicionista.

Segundo divulgado sobre o longa até agora, no entanto, a produção será mais uma ação que um drama, focado mais na fuga do escravo que no filme tem o nome de Peter, do que em seu sofrimento e influência para o fim da escravidão no Estados Unidos.

O filme, que concluiu suas filmagens no ano passado, conta com Will Smith dando vida a Peter e atuando na produção, ao lado de Todd Black, James Lassiter, Joey McFarland, Jon Mone e Cliff Roberts, além de Antoine Fuqua na direção e roteiro de Willian N.Collage.

“Já se passaram quase dois anos desde que li o roteiro pela primeira vez. Ele atingiu meu coração e minha alma de tantas maneiras que são impossíveis de transmitir, mas acho que você entende. Estamos vendo nas ruas agora um pouco do sentimento que tive. Há tristeza, há raiva, há amor, fé e esperança”

“Isso é importante de se ver, e a coisa mais esperançosa que estou vendo é que eles não vão mais suportar isso”, Fuqua declarou logo após concluir as filmagens, na mesmo época em que ocorria nos Estados Unidos protestos do movimento ativista Black Lives Matter.

O elenco também conta com: Ben Foster como Fassel, Charmaine Bingwa como Dodienne, Gilbert Owuor como Gordon e Mustafa Shakir como Cailloux.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›