CRÍTICA: Armadilha Explosiva vai fazer o público roer as unhas enquanto torce contra uma explosão

Ao mesmo tempo que faz a adrenalina correr nas veias o filme acaba despertando um sentimento inesperado

publicidade

O suspense francês, Armadilha Explosiva, começa em uma cena corriqueira, um pai levando as crianças para passear, mas em poucos minutos tudo muda, quando o carro não liga e o homem pede a ajuda de sua namorada, a dona do carro.

Quando Sonia (Nora Arnezeder) toma o lugar de Fred (Pierre Kiwitt) no volante o deixando do lado de fora do carro e ligando o veículo, um timer é acionado no painel e uma contagem regressiva de 30 minutos é disparada, o que põe a mulher em alerta.

Acontece que Sonia é uma especialista em bombas e imediatamente ela entende que pode ter se metido em um grande problema ao ligar o carro, o que é confirmado logo depois, ela caiu em uma armadilha e levou junto seu filho Noah (Marius Blivet) e sua enteada Zoé (Lewine Weber).

A partir da constatação de que o carro está equipado com uma potente mina anti-tanque, os amigos de Sonia, e também especialistas em bombas, Camille (Sara Mortensen) e Igor (Radivoje Bukvic) começam uma corrida alucinada contra o tempo, para tentar salvar a vida dela e das duas crianças.

À primeira vista o filme pode parecer apenas mais um do gênero, como muitos vistos, mas, apesar do fato chave ser a bomba prestes a explodir, muita coisa começa a acontecer em torno disso, com aqueles poucos personagens e apenas naquele estacionamento subterrâneo.

Enquanto os especialistas se esforçam para descobrir como desarmar a mina sem matar as pessoas no carro, a polícia chega ao local e começa a buscar respostas: Quem colocou a bomba? Quem era o alvo, Sonia ou Fred? Porque alguém está tentando matar alguém naquele carro?

publicidade
Armadilha Explosiva (Divulgação A2 Filmes)

Quando o último trabalho da equipe formada por Sonia, Camille e Igor é citado, a polícia começa a investigar. O trio voltou recentemente da Ucrânia, onde desativaram algumas minas, como a que está embaixo do carro.

A situação nervosa também expõe alguns problemas dos personagens, de cunho pessoal, profissional, psicológico e de caráter e muitas verdades são reveladas, dentro e fora do veículo prestes a explodir, verdades que podem levar a algumas respostas e uma grande reviravolta.

Armadilha Explosiva leva o telespectador para dentro daquele estacionamento, o fazendo roer as unhas, enquanto torce para que cada passo dos especialistas em bombas não dê errado fazendo a mina explodir.

Armadilha Explosiva (Divulgação A2 Filmes)

Ao mesmo tempo que a adrenalina corre nas veias pela emoção do suspense, é impossível não ser remetido a guerra da Rússia contra a Ucrânia, e pensar nas milhares de mortes de civis ucranianos, incluindo crianças, fazendo o coração doer, como deve ser o desejo da diretora Vanya Peirani-Vignes.

Armadilha Explosiva chega aos cinemas nesta quinta-feira, 16 de junho.

E nosso veredicto de Balde de Pipoca foi:

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›