Lucasfilm oferece mais apoio a atores que sofrem ataques de fãs tóxicos

John Boyega relatou a mudança de postura do estúdio ao longo dos anos

publicidade

Logo após a passagem de John Boyega por Star Wars, o ator denunciou como a Lucasfilm e a Disney falharam em apoiar atores que sofreram ataques de fãs tóxicos.

Mas agora, Boyega compartilhou que teve reuniões com pessoas importantes da LucasFilm, e confirmou que o estúdio cresceu em sua abordagem e se mostra mais solidário ao lidar com atores que foram assediados.

publicidade

Em uma entrevista para o Men’s Health, Boyega foi questionado a respeito do racismo que Moses Ingram recebeu de fãs tóxicos por seu papel em Obi-Wan Kenobi. Ele respondeu:

“Fui eu quem trouxe isso à tona. Pelo menos as pessoas que estão entrando nisso agora, depois do meu tempo, [eles são] legais … [A Lucasfilm] vai garantir que você seja bem apoiado e pelo menos você [agora] passe por essa franquia sabendo que todo mundo vai te proteger. Estou feliz por ter falado tudo naquele momento.”

Boyega estreou como Finn em Star Wars: O Despertar da Força em 2014, sendo colocado em um papel de destaque, ele recebeu inúmeros ataques racistas de fãs tóxicos.

Como se esse assédio não fosse traumático o suficiente, ele também sentiu que seu personagem Finn foi deixado de lado nos filmes seguintes.

Relatos de Moses Ingram

publicidade
Moses Ingram como Reva Sevander em Obi-Wan Kenobi (Reprodução / Disney+)
Moses Ingram como Reva Sevander em Obi-Wan Kenobi (Reprodução / Disney+)

Moses Ingram compartilhou através de um vídeo no Instagram que estava recebendo mensagens ofensivas e ameaçadoras na rede social. Na publicação ela desabafou:

publicidade

“Existem centenas [destas mensagens], centenas. Não há nada que alguém possa fazer para parar esse ódio. O que me incomoda é… esse tipo de sentimento que tive dentro de mim, de que ninguém me falou; esse sentimento de ‘eu só tenho que calar a boca e aceitar’. E eu não sou assim, então eu realmente queria vir e agradecer às pessoas que me defendem nos comentários e nos lugares em que eu não me coloco. Para o resto de vocês – vocês são estranhos.”

Em entrevista para o The Independent, Ingram falou que foi avisada pela Lucasfilm sobre a possibilidade dela receber ataques na internet, assim com aconteceu com Daisy Ridley, John Boyega e Kelly Marie Tran.

“Foi algo que a Lucasfilm realmente colocou na frente e disse: ‘Isso é uma coisa que, infelizmente, provavelmente acontecerá. Mas estamos aqui para ajudá-la; você pode nos avisar quando isso acontecer’. Claro que sempre há bolsões de ódio. Mas não tenho nenhum problema com o botão de bloqueio”.

publicidade

Os filmes e séries da franquia Star Wars estão no catálogo do Disney+.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›