Amber Heard ameaçava se matar após brigas, dispara Johnny Depp

publicidade

Mais um episódio marcante no julgamento do caso de Johnny Depp e sua ex-esposa, Amber Heard. Desta vez, o ator revelou que a atriz ameaçou por diversas vez cometer suicídio depois que eles brigavam.

No sexto dia do julgamento, em que o astro de Piratas do Caribe acusa Amber de difamação, ele contou mais detalhes sobre as diversas brigas que o casal tinha e como ele sofria abuso psicológico e agressão física durante essas brigas.

publicidade

Durante seu depoimento, Depp, 58 anos, disse que tentava terminar a relação, mas a atriz de Aquaman, de 35, o impedia e dizia que iria morrer sem ele.

“Muitas vezes, quando eu tentava sair, ela me parava no elevador com os seguranças, chorando, gritando: ‘não vivo sem você. Eu vou morrer’. Mas eu tinha que sair”, contou o ator citando também como que as cenas o fazia lembrar da sua mãe Betty Sue Palmer.

A mãe do ator sofria de depressão e também tentou tirar a própria vida depois que o pai John Christopher Depp, decidiu deixar a família nos anos 1970.

“Eu estava num relacionamento com Vanessa, e isso havia sido perdido. Eu não queria… não queria fracassar. Queria tentar fazer funcionar. Queria tentar ajudar Heard, porque a Amber Heard que conheci no primeiro um ano e meio não era essa oponente. Essa não era minha garota”, detalhou.

publicidade
Amber Heard e Johnny Depp (Divulgação)
Amber Heard e Johnny Depp (Divulgação)

Confira mais detalhes do julgamento

Mais de cinco anos após eles terminarem, o processo que Depp abriu contra sua ex-esposa está sendo discutido na corte de Virginia, EUA há semanas. No depoimento da última quarta-feira (20), o ator falou como começou os problemas no casamento com a estrela de Aquaman.

publicidade

“Ela não podia estar errada. Tinha algumas ironias e, então, me chamava de umas palavras que menosprezavam, e isso virava uma briga completa. Eu não tinha direito a ter voz. Quando isso entra na sua mente, você começa a perceber que está num relacionamento com a sua mãe, de certa forma. Sei que isso parece perverso e obtuso, mas o fato é que alguns procuram fraquezas nas pessoas, algumas sensibilidades. E quando você disse ao outro como foi sua vida, pelo que você passou, o que acontece em relacionamentos… isso virou munição para a senhorita Heard para me dizimar verbalmente ou para me colocar num espiral de confusão e depressão. Não é um dia, uma semana ou um mês feliz quando você constantemente ouve sobre o quão errado está sobre isso ou aquilo ou sobre o idiota que você é”, contou o ator na audiência.

Johnny disse que tentou “fugir” de todos esses conflitos no casamento e muitas vezes até se trancava no banheiro. “Heard, quando com raiva, atacava. Poderia começar com um tapa, um empurrão, ou [ela] jogava um controle de TV na minha cabeça, ou uma taça de vinho na minha cara.”

 “Porque ela negava o que havia dito. Era surreal”, afirmou o ator, contando que depois que começou a gravar as brigas, Amber passou a mudar o comportamento.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›