Stephen King revela porque só assistiu Clube da Luta recentemente

Stephen King (Divulgação)

Apesar de ser reconhecido como um dos maiores escritores de terror do mundo, Stephen King frequentemente mostra que é aberto a todo gênero de filmes, da comédia a ação, mas ele tem mostrado bastante interesse nos clássicos.

Recentemente o escritor admitiu que viu pela primeira vez Clube da Luta (1999), de David Fincher, como parte de uma promessa de ano novo que ele fez para 2021, de assistir a um filme de cada ano desde 1961, focando principalmente em produções que ele ainda não havia assistido antes.

Por meio de sua conta pessoal no Twitter, King explicou por que não assistiu ao clássico protagonizado por Brad Pitt na época de seu lançamento há 22 anos, ele sofreu um grave acidente, que o impossibilitou ir aos cinemas por meses.

Na publicação, ele ainda acrescentou que não viu o filme em seguida de seu lançamento porque mesmo que alguém lhe enviasse um VHS, para ele ver em casa, ele não conseguiria compreender ou registar as informações do filme devido o tanto de remédios que estava tomando.

“Em junho de 1999, sofri ferimentos graves ao ser atropelado por uma van. Clube da Luta foi lançado em outubro. Eu nunca fui ao cinema até pelo menos dezembro. Se alguém me enviasse um VHS do Clube da Luta, eu estava muito chapado de analgésicos para me lembrar disso”, ele contou.

A publicação do escritor foi respondida por um fãs que brincou que ele estava quebrando a primeira regra do Clube da Luta, que é não falar sobre ele. Afirmação que King fez questão de responder.

“Sim, a primeira regra do Clube da Luta é que você não fala sobre o Clube da Luta. Mas, depois de 22 anos, sinto que o estatuto de limitações se aplica”

A postagem realmente movimentou as redes, pois o tweet também recebeu o comentário de uma das estrelas de Clube da Luta, Edward Norton, que também falou sobre o escritor quebrar a primeira regra.

“Há uma advertência nas regras do CL: No tópico de uma história, de qualquer forma, Stephen King pode falar sobre o que quiser. É o que diz O Narrador… (Espero que você veja em uma tela grande adequada com um bom som e todas as configurações de imagem de jogador/esportes desativadas)”, brincou o ator.

Em abril, Stephen King tinha comentado sobre um outro grande clássico de sua lista, a comédia Hairspray, que ele acabou vendo não só a versão de 1988, dirigida por John Waters, mas também seu reboot de 2007, dirigido por Adam Shankman.

Sobre os dois filmes ele opinou:

“Ambos os SPRAYS são muito divertidos, o de Waters talvez um pouco melhor, mas Travolta foi ótimo como Edna Turnblad”, ele afirmou.

Gaúcha, formada em Jornalismo e Pedagogia, crocheteira,”mãe” da dog Katy, apaixonada por filmes e séries de gêneros variados e por escrever. Sou redatora especialista em cultura pop, cinema, streaming e TV.

Veja mais ›