Saiba quando a segunda parte de Lupin estará disponível na Netflix

Assane (Omar Sy) em Lupin: (Reprodução)
Assane (Omar Sy) em Lupin: (Reprodução)

Lupin fez bastante barulho na estreia da primeira parte de sua primeira temporada na Netflix.

Agora, a plataforma de streaming traz excelentes notícias para seus fãs, revelando, nas redes sociais que a segunda parte já está preparada para chegar ainda neste ano de 2021.

A informação é de que a série retornará no verão do hemisfério Norte, ou seja, quando o Brasil estiver no inverno, o que significa dizer que, é provável que a aguardada segunda leva de episódios esteja disponível entre os meses de junho e setembro para os fãs.

Sempre brincalhona na interação com seus fãs, a Netflix publicou no Twitter:

“O cara é tão ligeiro que a segunda parte já estava confirmada antes mesmo da primeira lançar. Logo mais ela chega no meu site”.

Veja a publicação original da Netflix abaixo:

Para quem não assistiu ainda, a série teve seu enredo inspirado no personagem Lupin do escritor Maurice Leblanc; ele é um famoso e elegante ladrão que possui uma eficiente capacidade de mudar de disfarce após sua atuação.

Na série, o personagem principal é Assane Diop, interpretado por Omar Sy, um ladrão que deseja se vingar de uma poderosa família que cometeu uma injustiça contra seu pai.

Protagonista de Lupin defende a série de crítica dos fãs

Recentemente, alguns fãs fizeram críticas à série dizendo que o personagem principal é tão alto que não poderia nunca ser um verdadeiro mestre do disfarce, sendo facilmente reconhecido em qualquer lugar que estivesse.

Entretanto, o ator Omar Sy defendeu seu personagem e a série fazendo reflexões a respeito de uma de suas intenções: discutir questões como racismo e xenofobia.

“Eu vi Lupin e gostei da série, mas acho engraçado que eles vendam o protagonista como um mestre do disfarce. Sy parece um jogador de futebol e tem 2 metros de altura e ninguém o reconhece. Ele é muito ridículo e divertido”, disse um dos fãs da série em um fórum de discussão dedicado à atração da Netflix.

Em uma conversa com o Netflix Queue, Sy respondeu:

“Começamos a pensar em como Assane poderia ir de um personagem para o outro no mundo de hoje e não poderíamos usar o efeito da máscara Missão Impossível”.

“Então ficamos com opção mais simples: Assane se define pelo sentimento de injustiça, de ser ignorado, de ser invisível, o que se torna o seu trauma”, explicou.

“Assane precisa de muito pouco para passar despercebido porque hoje a sociedade está mais focada no que as pessoas fazem do que em quem elas realmente são”, finalizou o ator.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›