Johnny Depp acusa Amber Heard de embolsar grana prometida a hospital infantil

Animais Fantásticos: Reprodução

A briga milionária de Johnny Depp e Amber Heard ganha mais um capítulo especial.

No capítulo de hoje, ele acusa a ex-mulher de ter ficado com os 7 milhões de dólares (equivalente a 37,8 milhões de reais) que faziam parte do acordo inicial de separação dos dois.

Amber havia prometido dividir o valor entre a ONG American Civil Liberties Union e o Hospital Infantil de Los Angeles, porém, segundo Depp, ela não fez isso.

O que os advogados de Johnny Depp acreditam é que Amber Heard teria fingido que faria a caridade apenas para manipular a opinião pública e conseguir se dar bem no processo.

Agora, eles estão querendo que as referidas instituições prestem contas do valor a fim de provar se Heard realmente estava falando a verdade ou tudo não passou de uma farsa.

O Daily Mail teve acesso a documentos que mostram que a atriz doou apenas 541 mil dólares dos 18,9 milhões que ela havia prometido.

As informações dão conta de que a diretoria da instituição infantil – responsável pelo cuidado de jovens doentes – teria ficado tão preocupada que entrou em contato com Amber Heard no ano de 2019 para saber se ela manteria mesmo a palavra e faria a doação.  

Elaine Charlson Bredehofft, advogada da atriz, não revelou nada a respeito da quantia que ela teria doado a nenhuma das duas instituições mencionadas.

Ela se limitou a dizer que Amber Heard iria “eventualmente” cumprir com a promessa que fez e ainda culpou Johnny Depp dizendo que sua ex-mulher precisou gastar milhões de dólares para se defender das falsas acusações dele contra ela.

– Entenda melhor a situação

No finalzinho do ano passado, Johnny Depp perdeu um processo que abriu contra o jornal inglês The Sun por havê-lo chamado de espancador de mulheres.

O juiz que conduzia o caso entendeu que a afirmação feita contra o ator era “substancialmente verdadeira”.

Para piorar a situação toda, Amber Heard depôs como testemunha do processo afirmando o seguinte:

Permaneci financeiramente independente dele o tempo todo em que estivemos juntos e todo o valor do meu acordo de divórcio foi doado para instituições de caridade“.

Isso levou o juiz a ficar do lado do jornal, dizendo:

“A doação de 37,8 milhões de reais para a caridade dificilmente é o ato que se esperaria de uma aproveitadora”.

Agora, o que os advogados que defendem Johnny Depp querem é provar sua inocência se utilizando tanto das declarações de Heard quanto as observações do juiz contra eles mesmos. Ou seja, o raciocínio seria o de que, caso ela não tenha feito as doações prometidas, ela realmente só queria se aproveitar do ator.

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P


SIGA-NOS E VEJA MAIS