Protagonista de Dexter, Michael C. Hall voltou ao papel pare redimir fãs após final horrível

Michael C. Hall como Dexter (Reprodução / Showtime)
Michael C. Hall como Dexter (Reprodução / Showtime)

Após o anúncio de que o Showtime trará de volta a série Dexter para 2021, sua estrela Michael C. Hall, discutiu o porque ele decidiu retornar ao personagem depois de todos esses anos e um final de série “insatisfatório”.

Em declarações ao The Daily Beast (via IGN), Hall revelou que seu retorno para Dexter está em andamento em diferentes variações há algum tempo, e que a razão pela qual este foi o momento certo foi devido ao fato de que “vale a pena contar a história que está sendo contada de uma forma que outras propostas não fizeram”.

O ator disse:

Sim. É uma conversa que está acontecendo e diferentes possibilidades surgiram ao longo dos anos. Acho que, neste caso, vale a pena contar a história que está sendo contada de uma forma que outras propostas não fizeram, e acho que já passou bastante tempo em que se tornou intrigante de uma forma que não era antes“.

Ele acrescentou:

E sejamos realistas: as pessoas acharam que o programa deixava as coisas bem insatisfatórias, e sempre houve a esperança de que surgisse uma história que valesse a pena ser contada. Incluo-me no grupo de pessoas que se perguntam: ‘O que diabos aconteceu com aquele cara?’ Então, estou animado para voltar atrás. Nunca tive essa experiência de interpretar um personagem tantos anos depois“.

Para saber se as críticas ao final eram justificadas ou não, Hall mencionou que achava “justificável que Dexter fizesse o que fez”.

Uma crítica que fala sobre a experiência de alguém é justificada. Eu certamente pensei que era justificável que Dexter fizesse o que ele fez“.

E continuou:

Acho que algumas das críticas foram sobre isso, e algumas das críticas não foram tanto sobre ‘o quê’ elas eram sobre mas o ‘como’, e aqueles também eram válidos. Certamente vivemos em uma época em que a barra é muito alta no que diz respeito à surpresa, satisfação e encerramento simultâneos que devem acompanhar um final de série“.

Michael C. Hall concluiu:

Falando sobre amplos espectros. Eu já me envolvi nos extremos de finais de televisão ‘extremamente satisfatórios’ e ‘extremamente insatisfatórios’“.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›