Bacurau tem prêmio impedido de chegar às mãos do diretor

Bacurau
Bacurau ( Reprodução de Tela)

Bacurau, filme de Kleber Mendonça, que está elegível para representar o Brasil no próximo Oscar, foi premiado em dezembro de 2020 com o New York Film Critics Circle como Melhor Filme Estrangeiro.

Recentemente Mendonça publicou no Twitter algo que preocupou o público.

Aparentemente o prêmio está preso na alfândega brasileira, que está cobrando um pagamento para que o diretor tenha acesso ao mesmo.
Veja abaixo o que o diretor falou:

Bacurau chegou a integrar a lista de preferidos de 2020 do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama.

O filme teve uma boa recepção entre a crítica nacional e internacional.

O longa de Kleber Mendonça representa um importante momento no Brasil, com o desmonte das políticas de incentivo à cultura, que pegou muitos setores do entretenimento de calças curtas, especialmente o cinema alternativo.

No Brasil, o filme ganhou o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro por melhor direção (2020), melhor efeito visual, melhor ator (Fabrício Boliveira e Silvério Pereira), melhor longa-metragem de ficção, melhor roteiro original.

Em março de 2020, o jornal The New York Times publicou uma crítica tocante sobre o longa brasileiro, o que prova que o filme ganhou há muito tempo atenção internacional.

“A cidade no chocante Bacurau é fictícia, um pouco mágica, ao mesmo tempo comum e sobrenatural. Está cheio de rostos com vida gravada neles, o que ajuda a aprofundar o realismo (…) No mundo selvagem de Bacurau, o humor ácido se encontra com uma política afiada e rios de sangue. Uma fusão estimulante de altos e baixos, o filme pega uma premissa desgastada – os habitantes da cidade enfrentando uma ameaça violenta – e se debate até que tudo explode.”

Bacurau também foi premiado em Paris no Prêmio do Júri do Festival de Cannes como, no ano em que o coreano Parasite ganhou a Palma de Ouro, o que foi um momento histórico para o cinema.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›