Mulher Maravilha 1984 pode chegar no streaming em janeiro

Gal Gadot como Diana em Mulher Maravilha 1984
Gal Gadot como Diana em Mulher Maravilha 1984 (Divulgação)

Um dos principais filmes da Warner Bros. programados para esse ano, Mulher Maravilha 1984 pode pegar um caminho diferente do previsto e acabar indo para o streaming mais cedo do que se imagina. O lançamento era previsto para junho deste ano, mas a pandemia causada pelo coronavírus atrapalhou tudo.

O longa foi adiado para agosto, depois para outubro, e atualmente está marcado para chegar as telonas em 25 de dezembro, o que pode também não ser algo feliz, já que com a nova onda de casos da doença na Europa e outras localidades, é possível que as salas continuem fechadas ou voltem a fechar em lugares onde a abertura já aconteceu, como no Brasil.

De acordo com uma matéria publicada pela revista Variety, isso faz com que a Warner fique nua situação bastante complicada, contando apenas com duas opções: manter o filme marcado para o dia 25 de dezembro, aceitando um lançamento limitado, e de curta duração antes manda-lo rapidamente em janeiro para a HBO Max, e arcando com o prejuízo financeiro que deve ocorrer da mesma forma como aconteceu com Tenet, ou adiar novamente.

Porém, a data para um próximo adiamento não seria tão próxima, e jogaria o filme para a época do verão americano, exatamente um ano depois do previsto originalmente, mas claro, a empresa ainda conta com o receio de que até lá os cinemas ainda estejam fechados.

Ainda não presente no Brasil, a plataforma de streaming da WarnerMedia, acaba saindo atrás de seus concorrentes quando o assunto são os aparelhos onde está presente. Diferente de Netflix, Disney+ e Amazon Prime VIdeo, a HBO Max não possui aplicativo para alguns devices como Roku.

Para piorar, o serviço ainda está restrito à algumas poucas localidades da América do Norte, não tendo se expandido para o mundo inteiro, o que faria com que o filme não consiga sequer ir para os cinemas nesses lugares, caso as salas estejam fechadas.

Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›