MonstroVerso: Crítica Sincera dos Filmes

O clássico primeiro filme do King Kong foi lançado em 1933, e Godzilla veio mais de duas décadas mais tarde e hoje eles dão início ao chamado MonstroVerso.

Desde então, vimos estes personagens em centenas de filmes, quadrinhos, livros e até mesmo outras mídias. A Legendary Entertainment ofereceu algo novo ao criar o MonsterVerse (MonstroVerso), um universo fictício compartilhado por estes personagens. 

[Foto de Myke Simon disponível no Unsplash]
Godzilla e Kong são seus principais protagonistas, mas podemos ver outras criaturas conhecidas nesse universo. Se você gosta de filmes de monstros e de alguma forma sente falta do MonstroVerso, é hora de por o papo em dia.

Mas antes de fazer isso, confira nossa crítica honesta de todos os filmes lançados até agora!

A Linha do Tempo dos Filmes do MonstroVerso

Antes de prosseguirmos com uma crítica de cada título, trazemos uma rápida visão geral dos filmes lançados até agora.

AnoFilme
2014Godzilla
2017Kong: Ilha da Caveira
2019Godzilla II: Rei dos Monstros
2021Godzilla vs. Kong

Vale lembrar que os criadores estão trabalhando numa seqüência de Godzilla vs. Kong. Sabemos que ela será filmada na Austrália e que será lançado em março de 2024.

Eric McLeod, que trabalhou no filme inicial, será o produtor, mas não há informações sobre o título. Enquanto esperamos o lançamento, confira nossa crítica detalhada dos filmes já disponíveis!

Godzilla (2014)

O filme original do Godzilla criado pelo estúdio Toho chegou às salas de cinema em 1954. A versão hollywoodiana levou mais de quatro décadas para sair em 1998.

E então tivemos que esperar mais 16 anos pelo MonstroVerso e um reinício do Godzilla. Gareth Edwards assumiu o papel de diretor, enquanto Dave Callaham e Max Borenstein escreveram o roteiro.

Godzilla (Reprodução)
Godzilla (Reprodução)

Temos duas impressões principais de Godzilla. A primeira é que o filme parece visualmente deslumbrante.

É bom ver que os criadores usaram tecnologia moderna e um orçamento decente para criar um espetáculo. Os efeitos sonoros também são admiráveis, portanto vale a pena assistir a este filme em uma tela grande com um bom sistema de áudio.

A segunda impressão é que o Godzilla oferece uma atmosfera mais escura do que os filmes anteriores.

Se você é fã da franquia, deve saber que o original é um filme antiarmas nucleares que faz referência à destruição de Nagasaki e Hiroshima. Infelizmente, apesar da atmosfera geral mais escura, essa versão não consegue passar uma mensagem convincente.

Embora reconheça que Godzilla é a forma de a natureza “reiniciar” o planeta, o filme não aponta para um único fator. Pelo contrário, ele combina a violência da humanidade, a poluição e outras questões.

E embora isso possa ser verdade no ambiente atual, o filme não deixa claro de quem é a responsabilidade.

Mas com suas referências à Jurassic Park e outras franquias clássicas, é inegável que Godzilla é um filme de monstro divertido. Os fãs do gênero vão se deleitar com as sequências de ação.

Kong: Ilha da Caveira (2017)

King Kong serviu de inspiração para muitos filmes, videogames, quadrinhos e até mesmo caça-níqueis de cassino online.

Depois de várias tentativas de fazer filmes sobre ele desde 1933, o MonstroVerso trouxe uma nova visão sobre as origens de Kong.

A história inicial é um pouco clichê – soldados, cientistas e aventureiros americanos partem para uma expedição a uma ilha do Pacífico. Eles não conhecem o lugar, que é lar do território do poderoso Kong.

Kong em Godzilla vs. Kong (Divulgação)
Kong em Godzilla vs. Kong (Divulgação)

O diretor Jordan Vogt-Roberts decidiu introduzir Kong na primeira parte do filme. O original de 1933 não revelou a criatura até quase seu final, o que é compreensível já que não era fácil ter recursos para retratar um monstro na tela naquela época.

Hoje, com efeitos de CGI e espetaculares designers visuais e sonoros, Kong tem mais tempo na tela. E ele é impressionante, assim como os outros monstros que a equipe encontra na ilha.

O filme é ambientado em 1973 e traz muitas referências à guerra do Vietnã. Você pode ver muita ação de monstros, mesmo em cenas de flashbacks.

É uma proposta totalmente diferente do Godzilla do MonstroVerso. Kong: Ilha da Caveira é engraçado e tenta passar mensagens importantes. Pode não ser espetacular, mas os diálogos são bem decentes para um filme sobre monstros. 

Godzilla II: Rei dos Monstros (2019)

O principal problema dos fãs do Godzilla com o primeiro reboot foi o tempo de tela da criatura: apenas sete minutos.

Para a sequência de 2019, os criadores levaram isso em consideração. Visualmente, o filme é impressionante: é um filme de monstro de respeito, especialmente se você adora ver criaturas gigantes brigando. 

Esse filme mergulha de cabeça no MonstroVerso. Sabemos bem que a Warner adora reinventar universos já existentes (exemplo bem-sucedido é o Coringa lançado em 2021). A ideia é que a humanidade cometeu erros demais que conduziram à própria extinção.

Para alguns, esses monstros são a maneira encontrada pela Terra de curar o planeta e reencontrar o equilíbrio ecológico. 

A história é envolvente, principalmente o papel dos monstros nela: há teorias de que eles representam traumas psicológicos dos personagens.

No fim, Godzilla II é ótimo dentro do que se propõe, ser um filme de monstro com uma história decente. Embora o filme se leve um pouco a sério demais em alguns momentos, ele torna a história de todo o MonstroVerso mais profunda e impressionante.

Godzilla vs. Kong (2021)

Os três filmes anteriores apresentaram o MonstroVerso, e foi uma introdução bem feita. Godzilla vs. Kong é o primeiro filme espetacular neste universo ficcional.

Se olharmos a classificação no IMDB, veremos que embora não seja o filme com maior nota do MonstroVerso, ele parece ser o mais satisfatório.

Cena de Godzilla vs. Kong (Reprodução / Legendary)
Cena de Godzilla vs. Kong (Reprodução / Legendary)

Nesta altura, o público já estava à vontade com o funcionamento deste mundo fictício. Os monstros que os humanos libertaram da Terra Oca estão apenas lutando por seu território, e talvez seja possível as duas espécies coexistirem. Entretanto, nem todos pensam assim, e todos se ocupam de seus próprios interesses.

Mesmo com a humanidade enfrentando a ameaça da extinção, as pessoas seguem pensando no lucro pessoal.

É difícil não dar spoilers, mas o filme apresenta ação e reviravoltas impressionantes. O visual é admirável, e este poderia ser o melhor filme de estúdio lançado em 2021.

Palavras finais

Embora o Godzilla original seja um projeto do estúdio japonês Toho, o MonsterVerse é uma franquia dos EUA.

O universo da Warner é uma internacionalização óbvia do Godzilla unida por Kong e outros monstros. Ele oferece uma nova abordagem sobre todas essas criaturas e algo que ainda não vimos até agora. 

Além disso, o MonstroVerso é uma tentativa clara da Warner Bros de criar um multiverso que se assemelha aos personagens da Marvel. A boa notícia é que isso não decepciona os fãs do Godzilla ou dos outros monstros.

Os estúdios fazem um ótimo trabalho e aprendem durante o processo. Isso significa que a franquia fica melhor a cada filme, e estamos entusiasmados com os próximos!

 

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›