Anna Paquin abre o jogo sobre reboot de True Blood: “está na hora?”

True Blood (Divulgação)
True Blood (Divulgação)

A atriz Anna Paquin, famosa por ter dado vida à personagem Sookie Stackhouse em True Blood, deu, recentemente, uma entrevista ao site Collider, na qual teve a oportunidade comentar sobre o anúncio de que Roberto Aguirre-Sacasa está trabalhando em um reboot da série que ela protagonizou na HBO.

A atriz foi bastante sincera ao deixar claro seu otimismo em relação ao assunto, mas não deixou de se mostrar surpresa, já que não tem tanto tempo que True Blood foi finalizada.

“Não sei. Não. Sim”, disse ela, um pouco confusa.

“Charlaine Harris [a autora] nem sabia o que era que estava acontecendo. Os telefones de todo mundo estavam explodindo. O elenco e a equipe, a propósito, estavam tipo, ‘Meu Deus, seu programa está voltando a acontecer!’ e todos nós pensamos, ‘Huh? O quê?’ “

A atriz aproveitou o momento para revelar como se sente por ainda manter contato com os seus colegas de elenco e toda a equipe com quem que trabalhou junto na série.

Ela também emitiu a sua opinião sobre a fase atual da indústria onde os reboots estão em alta.

Vivemos em uma era do entretenimento em que os reboots e as sequências se tornaram uma moeda. Então, está na hora? Não sei. Esse não é realmente o meu departamento. Foram alguns dos melhores anos da minha vida, mas não acho que continuar contando essas histórias ou explorando esse universo realmente tenha algo a ver com o que criamos.”

“Essa é uma pequena entidade especial que era nossa e veio com uma família inteira de elenco e equipe que ainda estão em contato. Fizemos uma reunião no Zoom com nosso elenco e equipe, e eram 75 pessoas. Na verdade, todos somos uma família que manteve contato, e não apenas os atores. Esta é a nossa gente.”, revelou a atriz.

Entretanto, apesar de deixar transparecer que desejava que a história ficasse ali como foi contada, ela pareceu disposta a ver o resultado final, desejando sucesso à nova equipe e se mostrando solícita caso precisem de algo.

“Então, desejo tudo de bom para eles. Não sei se eles precisam de nós para alguma coisa. Não estamos todos muito velhos agora? Mas é um mundo divertido. É um mundo sobrenatural com possibilidades infinitas. Claro, há espaço para fazer mais e contar mais histórias dentro desse universo. Nós não o possuímos.”, finalizou.

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P


SIGA-NOS E VEJA MAIS