Wagner Moura se junta a Chris Evans em novo filme bilionário da Netflix

(Montagem: Divulgação/Guilherme Moreira)

Após emplacar Narcos e interpretar o diplomata Sérgio Vieira de Mello em Sérgio na Netflix, Wagner Moura é presença confirmada no filme de maior orçamento já produzido pela plataforma de streaming.

Segundo o site Deadline, o ator brasileiro foi escalado para The Gray Man, filme de ação e espionagem criado e produzido pelos irmãos Joe e Anthony Russo, responsáveis pelos últimos filmes da franquia Vingadores, da Marvel.

A história será uma adaptação do primeiro livro da série de quatro volumes de Mark Greaney, e terá Chris Evans (de Capitão América) e Ryan Gosling (de La La Land) como protagonistas.

Ryan Gosling e Ana de Armas estão no elenco (Montagem: Divulgação/Guilherme Moreira)

A cubana Ana de Armas (de Entre Facas e Segredos), intérprete da argentina Carolina Larrieira, par romântico de Moura em Sérgio, também estará no elenco, ao lado das atrizes Jessica Henwick (de Punho de Ferro) e Julia Butters (de Era Uma Vez em Hollywood).

Os cineastas começaram a trabalhar no projeto ainda em 2014, com a Sony, porém o mesmo só ganhou força em julho desse ano quando a Netflix anunciou ter adquirido os direitos do longa com um orçamento estimado em US$ 200 milhões de dólares.

Na história, Court Gentry (Gosling) é um ex-agente da CIA e atual assassino de aluguel que passa a ser perseguido por um antigo companheiro de trabalho (Chris Evans).

A plataforma trabalha para que o filme seja o primeiro de uma franquia à la James Bond no streaming.

Os irmãos – Joe e Anthony Russo (Divulgação)

Ainda não foi divulgado qual papel Moura terá no longa, ou o tamanho de sua participação.

O filme está previsto para começar a produção em 2021 e ainda não tem data de estreia definida.

A confirmação de Moura no filme veio após o brasileiro confessar, há dois dias atrás, no podcast Você pode mudar o mundo!, de Ilona Szabó, que vêm negando muitos convites estereotipados em Hollywood.

“- São coisas que não me interesso muito em fazer ou que reforçam o estereótipo do latino ou que são coisas melhores que não vão adicionar nada na vida.”

Formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Frequentador assíduo das salas de cinemas, é também colecionador há anos de filmes em DVD e Bluray. Atuou como produtor e editor do SBT e na redação de blogs e sites em geral. Atualmente, trabalha como redator do E-Pipoca.


SIGA-NOS E VEJA MAIS