Sarah Paulson relembra momento ATERRORIZANTE no início de sua carreira

Sarah Paulson: Reprodução American Horror Story

Sara Paulson contou que o par de olhos certo fez a diferença no que ela foi capaz de determinar se ela poderia ou não ter uma carreira de sucesso quando fez teste para Law & Order.

Algum tempo depois de sua primeira audição, ele recebeu uma importante ligação que mudou tudo. Ela foi convocada para a sessão de produção que ocorreu no local das filmagens de Law & Order.

Ele fez o teste com Ed Sherin, e contou que o via como um diretor e produtor maravilhoso, e lembrou que quando fez o teste para a personagem ela deveria chorar, mas estava tão nervosa naquele momento que acabou sendo impossível.

Mesmo tendo ficado famosa pelas cenas dramáticas que consegue protagonizar, ela conta que naquele dia não foi capaz de derramar lágrimas de jeito nenhum.

“Eu me lembro de fazer o teste e eu fiz, eu olhei de perto eu tinha apenas 19 anos quando de repente ele disse: Eu acho que você está sentindo algo agora, mas se você se permitir sentir exatamente o que você tem que fazer nesta cena, você o alcançará.”

“Ele sabia 100% que eu estava me sentindo humilhada e envergonhada e disse apenas: ‘Você se sente assim?’ E eu disse: ‘Sim’. Aí eu comecei a chorar e ele disse: ‘Vai. Leia a cena agora’. Eu fiz e consegui o papel.”

Quase falhar no teste foi um grande golpe para Sara Paulson, marcando seu primeiro crédito na tela, mas a decisão de Sherin de dar a ela aquele momento extra significou ainda mais para ela do que apenas isso.

“Mas isso, como as histórias de Ryan Murphy que se seguiram, essa é a diferença entre um ator que trabalha duro e uma pessoa que não trabalha. Por alguma razão, Ed Sherin aproveitou aquele momento extra comigo, ele não me deixou sair da sala. Até hoje eu poderia perguntar a ele o que o levou a fazer isso. Talvez tenha sido apenas sorte. ”

Por outro lado, Sarah Paulson admite que esse é o motivo pelo qual ela conseguiu aquele trabalho, que marcou um antes e um depois em sua carreira, ela o define como pequenos momentos da vida onde você simplesmente pergunta “Deus, o que teria acontecido se ele não tivesse feito isso?”

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›