Máquina Mortífera 5 será dirigido por Richard Donner e contará com elenco original

(Montagem: Divulgação/Guilherme Moreira)

Após o produtor Dan Lin dar sinais (no início deste ano) de que Máquina Mortífera 5 iria de fato acontecer, o diretor da franquia, Richard Donner, confirmou seu retorno à produção.

Em entrevista ao The Telegraph, o cineasta afirmou entusiasmado que irá dirigir o 5º filme, que também será o último da saga.

“Este é o último filme. É um privilégio e um dever colocá-lo para descansar. Na verdade, é empolgante! Este é o último, eu prometo isso!”.

Donner, que já está com 90 anos, é conhecido por ter dirigido o icônico Superman: O Filme (1978), Os Goonies (1985) e seu último filme, 16 Quadras (2006), estrelado por Bruce Willis.

Danny Glover e Mel Gibson retornarão aos papéis dos detetives Roger Murtaugh e Martin Riggs.

Donner deu início à franquia em 1987. As sequências foram lançadas em 1989, 1992 e 1998, todas protagonizadas por Glover e Gibson.

Os quatro filmes são considerados clássicos do gênero de ação e tornaram-se um grande sucesso de público, arrecadando quase US$ 950 milhões por todo o mundo.

Danny Glover e Mel Gibson (Divulgação)

O quinto filme ainda não possui previsão de estreia.

A última informação dada por Dan Lin, no início deste ano, indicava que todos estavam aguardando um roteiro.

Em 2016, Shane Black, roteirista do longa original, declarou que estava escrevendo um esboço para o 5º filme, mas a ideia acabou sendo engavetada.

“Eu escrevi um esboço de 62 páginas para uma nova sequência e acho que seria muito bom. Veríamos Riggs e Murtagh mais velhos em Nova York, durante a pior nevasca da história da costa leste, enfrentando uma equipe de assassinos treinados no Afeganistão e que contrabandeavam antiguidades.”

Diretor sincerão

A diretora de Mulher-Maravilha 1984, Patty Jenkins, disse que foi bastante influenciada por uma cena do filme original do Superman, dirigido por Richard Donner em 1978.

Trata-se de uma cena onde o Superman (Christopher Reeve) voa com Lois Lane (Margot Kidder) e que serviu de inspiração para uma das cenas de Diana (Gal Gadot) na sequência.

Donner conferiu o novo filme da heroína e não poupou elogios:

“Há tantas pessoas que tornam os super-heróis tão cínicos que chegam a ser deprimentes. Detesto ver super-heróis sombrios e depressivos, com eles próprios e com o mundo, não acho isso divertido. Acho que ‘Mulher-Maravilha 1984‘ nos dá a chance de respirar e aproveitar o filme como um filme de super-heróis… Patty tem o dom de fazer isso. Ela é uma diretora de muito bom gosto. Já suportamos quatro anos sombrios do governo Trump. Todos nós ansiamos pelo oposto.”

Formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Frequentador assíduo das salas de cinemas, é também colecionador há anos de filmes em DVD e Bluray. Atuou como produtor e editor do SBT e na redação de blogs e sites em geral. Atualmente, trabalha como redator do E-Pipoca.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›