Importante diretor critica filmes de super-heróis e explica o motivo

Richard Donner: Reprodução / YouTube

Richard Donner, diretor do clássico Superman: O Filme, de 1978, concedeu recente entrevista ao site The Telegraph e foi perguntado sobre o que ele acha da atual fase dos filmes de super-heróis.

O diretor simplesmente não poupou elogios à franquia Mulher-Maravilha, da cineasta Patty Jenkins, mas se mostrou bastante resistente às histórias mais sombrias de super-heróis que são contadas nos filmes mais novos.

“Existem tantas pessoas que querem fazer essas versões cínicas dos super-heróis. É depressivo.”

“Quando são sombrios e raivosos com eles mesmos e o mundo, não acho nem um pouco interessante. Sinto que já vemos muito disso aqui na nossa realidade. Nós passamos por isso nos últimos quatro anos (nota: referência ao presidente norte-americano Donald Trump, do qual Donner não é apoiador). Acho que temos cravar o oposto”, afirmou ele.

Richard Donner, também revelou na entrevista que não conhece Zack Snyder (pessoalmente) e – embora ele (Snyder) seja um dos diretores responsáveis por uma versão mais sombria do Superman, por exemplo – Donner afirmou que ficou feliz quando ficou sabendo que Zack vai ter a chance de concluir sua versão de Liga da Justiça e mostrá-la ao seu público.

Patty Jenkins revela inspiração em Donner

Já ouvimos, em diferentes momentos e oportunidades, que a diretora Patty Jenkins não esconde a admiração que possui pelo grande cineasta. Inclusive ela disse que ele é uma inspiração para ela. Obviamente, Donner se mostrou bastante lisonjeado e até falou:

 “Significa que ela tem bom gosto!

Apesar de parecer uma demonstração de ego elevado, o diretor sabe da relevância e importância do seu trabalho para o universo de filmes de super-heróis.

Ele, inclusive chegou a dizer que o filme Mulher-Maravilha de 2017 traz sentimentos muito parecidos ao seu clássico de 1978.

 “É impressionante (a quantidade de filmes de super-heróis sendo feitos), e quando vejo aqueles que considero corretos, é como uma realização. Fico muito feliz e orgulhoso quando vejo esses. Quando dá errado, a decepção é grande também.”, falou ele.

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›