Helena Bonham Carter reforça polêmica de The Crown e faz pedido à Netflix

Helena Bonham Carter em The Crown (Divulgação / Netflix)
Helena Bonham Carter em The Crown (Divulgação / Netflix)

A nova temporada de The Crown, da Netflix vem dando o que falar, principalmente por conta do novo arco da série que conta a história de uma das maiores personalidades do mundo: Lady Di.

A série está abordando o relacionamento do Príncipe Charles com a Princesa Diana, e a obra vem mostrando o príncipe como alguém infiel e distante. Isso gerou diversos pedidos para a Netflix, inclusive de Oliver Dowden, ministro da cultura britânico, para que o serviço de streaming avisasse antes de cada episódio que a série é uma obra de ficção.

Em um podcast sobre The Crow (via Deadline),  Helena Bonham Carter que interpreta Princesa Margaret, comentou a polêmica. Ela disse que achava que a série tinha uma “responsabilidade moral” de declarar que era a “nossa versão” e não a “versão real”.

Bonham Carter acrescentou: “É dramatizado. Eu sinto muito fortemente, porque acho que temos a responsabilidade moral de dizer: ‘Ei, pessoal, isso não é um documentário de drama. Estamos fazendo drama’. Isso são duas coisas diferentes”.

Recepção da crítica

The Crown está em sua quarta temporada, que no Rotten Tomatoes alcançou 97% de aprovação da crítica e 82% de aprovação do público. Leia abaixo alguns comentários:

“Mais uma vez, o segundo episódio da quarta temporada retorna The Crown ao que torna esta novela tão deliciosa: é uma família real presa em rituais arcaicos encolhida em palácios na esperança de sobrevivência contínua” – Robert Daniels, Polygon.

“É mais do que entrega em sua consistência, mas meu maior bug desta vez é a humanização de uma mulher que poderia ter feito Saddam Hussein correr atrás de seu dinheiro” – Zehra Phelan, 2 Minute Telly.

“É um triunfo, nesta temporada, principalmente porque a Diana que todos esperávamos é um triunfo. Ela é interpretada por Emma Corrin, que é sensacional” – Deborah Ross, The Mail on Sunday (UK).

“Emma Corrin, como a princesa, capturou perfeitamente o espírito jovem de Diana e o otimismo lentamente se desintegrando. Gillian Anderson fez uma Sra. Thatcher não muito convincente, muito educada, mesmo para a Maggie transformada, mas fora isso todos estavam no seu jogo” – Alison Rowat, The Herald (Scotland).

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›