Estrela de Cleópatra, Gal Gadot se defende de acusações

Gal Gadot como Mulher Maravilha
Gal Gadot como Mulher Maravilha (Reprodução)

A parceria entre a atriz Gal Gadot e a diretora Patty Jenkins, de Mulher-Maravilha parece estar dando muitos frutos para as duas estrelas.

Em meados do mês de outubro foi anunciado que elas estão trabalhando juntas para realizar uma nova adaptação cinematográfica de Cleópatra.

A última vez que a história da governante da dinastia ptolomaica do Egito Antigo foi contada no cinema, aconteceu no ano de 1963 com a produção Cleópatra de Joseph L. Mankiewicz e com a atuação memorável da grande Elizabeth Taylor no papel da rainha egípcia mais famosa de todas.

Essa megaprodução é lembrada por vários motivos, tanto pelos seus orçamentos exorbitantes que quase causaram a ruína da 20th Century Fox, quanto pela crítica destruindo o filme.

Agora que a história será contada novamente, surge mais uma polêmica em torno da personagem (que já é polêmica por sua própria história).

O que está acontecendo agora é que as pessoas estão acusando a atriz Gal Gadot de realizar whitewashing (embranquecimento, em inglês) com Cleópatra. Esse termo é utilizado para designar produções culturais onde atores brancos aparecem nos papéis de personagens historicamente não brancos.

Gal Gadot se defendeu das acusações dizendo que a decisão de continuar com o papel aconteceu porque Cleópatra era macedônia, e a produção não conseguiu encontrar uma atriz que se encaixasse no papel.

“Em primeiro lugar, se você quer ser fiel aos fatos, Cleópatra era macedônia. Estávamos procurando uma atriz macedônia que se encaixasse com Cleópatra. Ela não estava lá e eu estava muito apaixonada por Cleópatra.”, iniciou.

“Tenho amigos de todo o mundo, sejam eles muçulmanos, cristãos, católicos, ateus, budistas ou judeus, claro. Pessoas são pessoas, e comigo quero celebrar o legado de Cleópatra e homenagear este incrível ícone histórico que tanto admiro. Qualquer um pode fazer este filme e qualquer um pode ir em frente e fazê-lo. Estou muito entusiasmada por fazer a minha versão também, defendeu-se.

Obviamente, a defesa da atriz não foi tão bem aceita assim. Primeiro por debaterem sobre a verdadeira ancestralidade de Cleópatra, que era mestiça, pelo que se sabe.

A outra coisa que não foi nada bem aceita foram as falas de que “não encontraram atriz que se encaixasse”, pois, é provável que não tenham procurando com tanto afinco assim.

Mesmo com todas as críticas, a nova versão de Cleópatra, realizada pela Paramount Pictures, seguirá adiante.

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›