Essas são as quatro principais razões para ver O Gambito da Rainha na Netflix

Anya Taylor-Joy em O Gambito da Rainha: Reprodução

O Gambito da Rainha se tornou a minissérie mais assistida da história da Netflix depois de ultrapassar a casa dos mais de 62 milhões de espectadores que acompanharam a trama logo nos primeiros 28 dias em que esteve na plataforma.

Abaixo, apresentamos alguns motivos para você maratonar a série.

1. A protagonista Anya Taylor-Joy e seu talento incrível

A atriz que dá vida à personagem Beth Harmon conquistou a crítica pela forma como usou a linguagem corporal para expressar os sentimentos da personagem quieta e retraída.

A complexa personagem ganha alma no olhar da atriz e convence o público a viajar nos seus sentimentos e pensamentos mais intensos ao longo dos episódios.

Outro destaque vale também à atriz mirim Isla Johnston, responsável por dar vida à jovem Beth.

2. A época encantadora onde a história se passa

A trama é ambientada nos Estados Unidos, México, França e União Soviética das décadas de 50 e 60 e soube aproveitar bem a moda da época com figurinos impecáveis, cenários incríveis, fotografia especial e filmagens externas que levam o espectador a mergulhar no universo da protagonista, que viveu o auge da Guerra Fria.

3. Você vai querer jogar xadrez também

Quem conhece sabe que o jogo é maravilhoso. A gente passa horas jogando e não se cansa.

Não importa se você já é um veterano ou iniciante (ou talvez nem saiba nada – ainda), é fato que O Gambito da Rainha vai te fazer querer jogar.

A série é bastante realista e conta inclusive com consultores no processo de elaboração das cenas dando o ar de partidas reais que é visto na tela.

Mas fique tranquilo, você vai conseguir entender o enredo mesmo não sendo expert em xadrez.

4. A série não tem enrolação

Para algumas pessoas (como eu) séries longas demais acabam se tornando cansativas e uma minissérie cuja trama cumpre com o propósito de contar a história na medida certa parece bastante interessante.

O Gambito da Rainha consegue contar sua história em sete episódios sem deixar buracos no enredo, ou seja, consegue ter começo, meio e uma conclusão bastante satisfatória tanto para espectadores quanto para os personagens.

Sendo assim, se você ainda tinha dúvidas sobre ver ou não a minissérie, não perca mais tempo e corre lá!

 

*Este é um texto opinativo e não necessariamente condiz com a posição do veículo

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P

Um Psicólogo que estuda Medicina, ensina inglês, toca piano, ama escrever e tem um gato. =P


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›