Caloteira? Disney está ganhando processos pelo não pagamento de direitos, diz site

Disney+: Divulgação

Nos últimos anos a Disney assumiu o controle de uma boa parte da cultura pop adquirindo empresas como a Marvel e a LucasFilm.

Em vez de criar produções originais, a casa do Mickey Mouse decidiu dar continuidade a franquias já bem sucedidas e firmadas no mercado.

Mas ela não está livre de problemas, e vários autores que produziram coisas baseadas nessas franquias estão entrando em disputas judicias com a Disney por conta de royalties (parte acordada entre os donos legais de uma obra e seus autores e desenvolvedores, envolvendo parte dos lucros) não pagos (via Cinema Blend).

Um é exemplo é Alan Dean Foster que escreveu novelizações de diversos filmes, como Star Wars: Uma Nova Esperança, e um romance original e Star Wars, Splinter of the Mind’s Eye.

As organizações Science Fiction and Fantasy Writers of America, alegam que Foster não viu nenhum royalty sobre esses livros desde que a Disney comprou a Lucasfilm em 2012. E o mesmo está acontecendo com a franquia Alien que pertence à Fox.

Em uma matéria no Wall Street Journal, um porta-voz da Disney afirmou que uma revisão do caso de Foster, especificamente no que diz respeito às suas novelizações dos primeiros três filmes Alien, que é o que desencadeou toda essa situação, está em andamento, e se for atestado que os royalties são devidos, eles serão pagos.

No entanto, parece provável que, aconteça o que acontecer, este não será o fim da história. Se Foster for pago, então existem vários outros livros, e vários outros autores, que precisam de consideração semelhante.

Se a Disney achar que não deve os royalties, poderemos ver esse problema progredir ainda mais. A presidente da SFWA, Mary Robinette Kowal, sugeriu ao WSJ que a Disney poderia ser incluída em uma lista de empresas com as quais a organização sugere que seus membros evitem trabalhar.

E, certamente, pagar esses royalties não é uma tarefa fácil, afinal são livros com mais de quatro décadas em alguns casos.

Eles foram publicados em todo o mundo e, embora ainda estejam sendo impressos e ainda vendendo, isso não significa que estejam vendendo em grandes quantidades.

Simplesmente coletar esses dados para um livro de um autor pode ser complicado, e ter que fazer isso para todos os envolvidos seria um grande esforço.

Como a Disney resolverá esse problema?

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›