Filmes de cinema direto no Streaming? Christopher Nolan explica erro da Warner Bros.

Christopher Nolan e John David Washington nos bastidores de Tenet
Christopher Nolan e John David Washington nos bastidores de Tenet (Divulgação/ Warner Bros.)

Na semana passada a Warner Bros. anunciou que todos os seus grandes filmes de 2021, como Duna, O Esquadrão Suicida e Godzilla vs Kong, serão lançados simultaneamente nos cinemas e no HBO Max.

A decisão causou as mais diversas reações tanto dos fãs quanto dos atores e das redes de cinema. Em uma entrevista para o Entertainment Weekly, Christopher Nolan, que dirigiu Tenet da Warner Bros., falou sobre a decisão polêmica do estúdio.

“Oh, quero dizer, descrença”, disse Nolan quando questionado sobre sua reação à decisão.

“Especialmente na maneira como o fizeram. Há muita controvérsia em torno disso porque eles não contaram a ninguém. Em 2021, eles têm alguns dos maiores cineastas do mundo, eles têm algumas das maiores estrelas do mundo, com quem trabalharam por anos, em alguns casos projetos muito próximos de seus corações que foram feitos para serem experiências na tela grande”.

Eles foram feitos para estar disponíveis para o maior público possível… E agora estão sendo usados como um líder de perdas para o serviço de streaming – para o serviço de streaming incipiente – sem qualquer consulta. Então, há muita controvérsia. É muito, muito, muito confuso. Uma verdadeira isca e troca. Sim, é meio de não como você trata cineastas e estrelas e pessoas que, esses caras deram muito por esses projetos. Eles mereciam ser consultados e conversados ​​sobre o que iria acontecer com o trabalho deles”, acrescentou.

Nolan ainda pontuou que está otimista sobre os cinemas se recuperarem no futuro: “A longo prazo, acho que todos os estúdios sabem que a experiência do cinema vai se recuperar e será uma parte muito importante do ecossistema a longo prazo”.

“O que você tem agora em nosso negócio é muito uso da pandemia como uma desculpa para uma espécie de luta por vantagens de curto prazo. E é realmente lamentável. Não é a maneira de fazer negócios e não é a melhor coisa para a saúde de nossa indústria. Mas quando os cinemas estiverem de volta e as pessoas voltarem ao cinema, quando a vacina estiver disponível e houver uma resposta de saúde apropriada do governo federal, estou muito otimista com as perspectivas de longo prazo da indústria. As pessoas adoram ir ao cinema e vão voltar”, finalizou.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS