Amanda Seyfried explica por que sempre rejeita convites para filmes de heróis

Amanda Seyfried (Divulgação)
Amanda Seyfried (Divulgação)

Os filmes de super-heróis estão cada vez mais presentes no cinema, mas não são todos os atores que curtem isso. Tanto é que Amanda Seyfried já recusou o papel de Gamora em Guardiões da Galáxia.

Ela já falou sobre a recusa uma vez, e voltou a tocar no assunto ao ser questionada em uma nova entrevista. Para o Associated Press, ela explicou que não queria passar anos num papel que ela precisasse ser sempre tão física, e que gostaria de poder apenas se divertir com as histórias que interpreta.

“Isso não é para todos”, disse a atriz.

“Não imagino que existam muitos agentes que acham que seus clientes não se beneficiariam com um grande filme de super-heróis”, explicou Seyfried, dizendo que possivelmente para um empresário de um artista, essa deve ser a maior realização.

“Eu realmente tive que lutar contra isso. Eu entendo. Eu acho que filmes de super-heróis são maravilhosos, e você pode ser transportado para este mundo incrível que não existe. E é muito bom para as crianças, eu acho” ,continuou.

“Estou envelhecendo. Mas não tenho interesse em ser tão física e fazer uma viagem na minha imaginação todos os dias. Não sou uma fã da tela verde. Simplesmente não. Quero me divertir quando estou trabalhando. E essa tem sido aquela nuvem que pairou sobre mim durante toda a minha carreira, e não sei quando isso irá embora. Mas está tudo bem porque, no final do dia, meus agentes confiam em mim e eles sabem que filmes de heróis não são para todos”.

Em 2019, Amanda disse que quando recebeu o convite para integrar a equipe de Guardiões da Galáxia, recusou na hora porque acreditou que aquilo jamais daria certo. 

“Eu não queria ser parte do primeiro filme da Marvel que fracassou. Quem iria querer ver um filme sobre uma árvore falante e um guaxinim? Claramente, eu estava muito errada”, disse. “O roteiro era ótimo, [mas meu medo] era inteiramente baseado em não querer ser ‘aquele cara’. Porque se você é a estrela de um filme gigante como esse, e ele fracassa, Hollywood não te perdoa. Já vi isso acontecer com pessoas e esse era um medo gigante. Eu pensei, ‘Será que vale a pena?”.

Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›