Primeira protagonista asiática da Pixar revela espanto com sucesso de filme

Rosalie Chiang admitiu que sua ficha ainda não caiu ao ver Red: Crescer é uma Fera em 1º lugar por meses

publicidade

Depois de quase dois meses de seu lançamento, Red: Crescer é uma Fera (Turning Red) ainda permanece na liderança do Top 10 de filmes mais assistidos do Disney+.

Ele conta a história de Mei, uma adolescente asiática que vira um enorme panda vermelho quando fica animada. A intérprete de voz da personagem, Rosalie Chiang, desabafou sobre a emoção de dar vida à primeira protagonista asiática da Pixar

publicidade

“É uma honra e surreal. Eu sinto que não me atingiu que eu sou a primeira protagonista asiática, porque eu já estou lutando com o fato de que eu estou liderando um filme da Pixar em primeiro lugar”, ela afirmou lembrando de todo sucesso que o longa tem feito desde que foi lançado numa entrevista para a SevenTeen. 

Ela destacou também que se orgulha muito, não só de ter se tornado uma pioneira, mas também de ter tido a oportunidade de mostrar um pouco de cultura asiática em uma produção que está sendo vista por milhões de pessoas do mundo todo.

“Quebrar essa barreira é muito válido porque não é só: ‘oh, pegamos um personagem aleatório e a fizemos asiática’. O fato de Mei ser asiática é muito importante no filme porque há muita cultura asiática nele, especificamente a cultura chinesa. Espero que as pessoas assistam a este filme e o vejam como uma porta para outra cultura e vida familiar”, ela salientou.

Mei Lin de Red: Crescer é uma Fera segue a cultura chinesa de sua família (Reprodução/Youtube)
publicidade

Atualmente com 16 anos, Chiang é bastante nova na indústria cinematográfica, tendo iniciado sua carreira com o papel principal no curta-metragem de drama Soiled (2018), antes de embarcar em Red: Crescer é uma Fera.

O longa da Pixar foi o primeiro trabalho de dublagem da jovem atriz, que se diz atualmente apaixonada e afirmou que Mei foi sua primeira de muitas personagens animadas, quando indagada se pretende fazer outros trabalhos de dublagem no futuro.

“Eu estava trabalhando com um treinador de voz aleatório que minha mãe encontrou na internet por pelo menos um ano antes de ser escalada para o filme. Mas ao entrar [na dublagem] aprendi cada vez mais e isso despertou paixão em mim. Acho que agora estou mais aberta à dublagem do que qualquer outra coisa.”

publicidade

Red: Crescer é uma Fera está disponível no Disney+.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›