Agente Oculto: Irmãos Russo afirmam que tecnologia criou efeito impressionante

Cineastas realizaram trabalhos de efeitos visuais que garantem que público não vai perceber

publicidade

Faltando menos de duas semanas para sua estreia na Netflix, Agente Oculto está sendo aguardado com grande expectativa, e seu diretores, Anthony e Joe Russo, recentemente afirmaram que a tecnologia usada no filme criou um efeito realmente impressionante

Trabalhando no longa com os roteiristas Christopher Markus e Stephen McFeely, que adaptaram o romance de Mark Greaney, os cineastas, apesar de acostumados a trabalhar em filmes de ação, ficaram animados em trabalhar com uma tecnologia diferente, que lhes oportunizou novas técnicas.

A experiência foi descrita por Anthony Russo durante uma entrevista com o site americano Comicbook, onde ele destacou como ele e o irmão se divertem com essa parte do trabalho.

“Fizemos muito (uso de tecnologias). Joe e eu sempre fomos realmente alimentados pela tecnologia. Gostamos de encontrar novos brinquedos porque nos permite criar experiências que nunca vimos antes”, ele contou.

publicidade
Cena de Agente Oculto (Reprodução/Youtube)

Ele destacou o uso de uma tecnologia em particular, que ele acredita que foi fundamental, para que eles conseguissem alcançar o nível de emoção que eles queriam no uso de efeitos.

“Certamente, neste filme, usamos várias coisas como o drone de velocidade… Quando conseguimos usá-lo, não tinha sido muito usado. E eu acho que isso cria uma espécie de efeito realmente impressionante, emocionante no filme”, ele afirmou.

O diretor, ainda, ressaltou que o trabalho feito com efeitos visuais no longa é tão avançado que o público não vai perceber boa parte dele.

publicidade

“Muito trabalho de efeito visual que fazemos é inovador e é inovador de maneiras que você pode não notar”, ele garantiu.

Cena de Agente Oculto (Reprodução/Youtube)
publicidade

Ele também se mostrou animado ao falar sobre uma nova tecnologia que permite que eles insiram a aparência de seus atores principais nos membros da equipe de dublês, com um nível impressionante de autenticidade.

“Estamos trabalhando com várias tecnologias que podem capturar performances e performances faciais dos atores e mapeá-los tanto para artistas de dublês, corpos ou digi-doubles de uma maneira que as pessoas nunca viram antes”.

“É meio que tudo baseado na tecnologia de captura de desempenho com a qual inovamos no caráter de Thanos, em termos de como trabalhamos com Josh Brolin. Em termos de capturar e mapear sua atuação como pessoa em um personagem fictício. Então, sim, a tecnologia sempre foi muito importante para nós e espero que, mesmo que você não saiba exatamente o que é enquanto está assistindo o filme, espero que você esteja sentindo isso”, ele concluiu.

Agente Oculto (The Gray Man) chega aos cinemas e à Netflix em 22 de julho.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›