Pacificador: Porque as Borboletas eram seres belos e delicados?

Supervisor de efeitos especiais revelou motivação da aparência e revelou detalhes da criação das animações

publicidade

Quando alguém fala de seres alienígenas invasores de corpos, logo vem a imagem de um monstro horroroso à mente, mas em Pacificador o público viu belas e delicadas Borboletas desempenhando esse papel, algo que foi explicado pelo supervisor de efeitos especiais, Guy Williams.

Durante uma entrevista para o site americano Comicbook, Williams falou um pouco da criação das vilãs da série, defendendo que a aparência das criaturas se encaixa no conceito geral da série, criado por James Gunn.

“A coisa para lembrar… uma das coisas que você gosta sobre a maneira como James conta histórias é que, fora de Auggie ser um racista super vilão direto, a maioria de seus personagens não são tão preto e branco. Pacificador definitivamente não é o Super-Homem ou o Capitão América”.

“Ele não é a sua versão ideal de um ser humano. Ele é uma pessoa muito mais relacionável. Então, mesmo vilões até certo ponto podem ter algumas boas características”.

“Então, para as borboletas, sim, elas matam humanos. Sim, eles estão matando humanos mesmo sem possuir seus corpos, mas no final do dia, você tem que lembrar que a raça borboleta é uma raça morta”, ele contextualizou.

publicidade
Cena de Pacificador (Reprodução/Youtube)

Ele prosseguiu defendendo as Borboletas, afirmando que elas não são de todo mal, pois a intenção delas é boa, apesar de elas realizarem de uma forma muito errada.

“Eles não têm mais um planeta. Não há muitos deles sobrando e em vez de apenas sair e morrer em uma barca de festa em algum lugar, eles decidiram ir para outro planeta e tentar afastá-lo de seu próprio esquecimento”.

“Então, de certa forma, há uma grande nobreza no que as borboletas estão fazendo, mas ao mesmo tempo, elas ainda são ruins porque estão tirando nossa escolha de estragar tudo ou ter sucesso sozinhos”.

“Então, há essa luta constante de você não querer que eles sejam tão horríveis. Não é óbvio que eles são os bandidos. Mesmo quando você pensa em tudo isso, você pode entender que há algum bem para eles”, ele afirmou.

O supervisor de efeitos especiais explicou que foi com esse conceito em mente que eles criaram os seres alienígenas com aquela aparência.

publicidade

“Então, meio que funciona para eles serem realmente delicados, bonitos e vulneráveis e frágeis, porque, até certo ponto, eles estão mostrando características como nós. Eles estão tentando fazer algo bom, mas eles estão fazendo isso de uma maneira bastante ruim”, ele esclareceu.

Cena de Pacificador (Reprodução / HBO Max)
Cena de Pacificador (Reprodução / HBO Max)
publicidade

Ele, ainda, falou um pouco da criação da animação das Borboletas, revelando alguns detalhes.

“O departamento de arte do lado da produção fez um conjunto fantástico de projetos sobre ele e deu-nos. Tivemos que perceber as asas. O corpo em si foi muito bem realizado”.

“Tivemos que legitimá-lo só porque quando você entra na animação, você tem que ter certeza de que uma perna muito legal tem que ser capaz de dobrar em suas articulações. Então, tivemos que inserir pequenos pedaços carnudo aqui e ali para que pudéssemos realmente dobrar as articulações onde precisássemos, sem que parecesse mágico”, ele relembrou.

Ele finalizou acrescentando que o segredo para tornar as Borboletas realistas, foi misturar características de insetos reais.

publicidade

“Mas para as asas, pensamos como uma asa de libélula, onde tinha algum tipo de translucência e iridescência para ela. Mas, ao mesmo tempo, seria um cruzamento entre asas de libélula e uma asa de borboleta”.

“Então, tinha a ampla área de superfície e a padronização de uma asa de borboleta, com um pouco da translucência e da iridescência de uma libélula. É apenas pegar um monte de partes de insetos e dobrar as características para criar um novo bug, então parece real, mas não”, ele concluiu.

A primeira temporada de Pacificador está disponível na HBO Max.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›