Astros de A Lista Terminal revelam parte mais difícil de treinamento para série

Chris Pratt e Taylor Kitsch ressaltaram importância de orientação de militares para veracidade do programa

publicidade

Recém chegada no Prime Video, a série de ação A Lista Terminal acompanha um SEAL da Marinha (militar habilitado para atuar em terra, ar e mar), que vai atrás da verdade sobre a morte de seu pelotão em uma missão.

O compromisso de levar o maior nível de realismo possível ao programa tornou o trabalho um pouco mais complicado para o elenco, mas uma parte foi mais difícil segundo os astros Chris Pratt e Taylor Kitsch contaram, em uma recente entrevista ao site americano Screen Rant.

“Provavelmente (a parte mais difícil do treinamento) se resume ao manuseio de armas, e tentando criar movimentos autênticos com essas plataformas de armas que os SEALs da Marinha usam”.

“Trabalhamos em estreita colaboração com Ray Mendoza, que era nosso conselheiro militar; Jared Shaw, e os vários SEALs da Marinha que empregamos e fizemos parcerias para isso”, Pratt começou explicando.

publicidade
Chris Pratt em A Lista Terminal (Reprodução/Youtube)

Ele prosseguiu destacando que, mesmo já tendo atuado em diversas produções de ação, o que ele precisou fazer na série foi algo muito mais interessante e também bem diferente de tudo que ele já fez antes.

“Eu já tinha usado armas antes, mas elas (as armas usadas no programa) são muito específicas sobre como usá-las adequadamente, de uma maneira que refletisse autenticidade para sua comunidade”, ele ressaltou.

O protagonista destacou que contou com supervisão dos SEALs reais o tempo todo, que corrigiam até o menor dos detalhes que não coincidisse com como um militar desse nível se portaria com uma arma.

publicidade

“Eles estão vigiando os monitores. E então eles diriam, da maneira graciosa e incrível que eles fazem isso: ‘Ei, nós vamos fazer isso de novo. Certifique-se de manter os polegares para baixo naquela pistola, ou certifique-se de quando estiver fazendo a verificação de pressão…’ Várias coisas diferentes”, ele contou.

Taylor Kitsch e Chris Pratt em cena de A Lista Terminal (Reprodução/Youtube)
publicidade

Ele acrescentou que todo o elenco se esforçou muito para, com ajuda dos profissionais que os orientaram, tornar cada cena o mais realista possível.

“Era muito importante para nós tentar fazer isso direito; Espero que sim. Tenho certeza que haverá algumas pessoas online que dirão algo do tipo: ‘Por que aquele porta-placas foi meia polegada baixo?’ E tudo bem, mas fizemos o possível para tentar mitigar esse tipo de coisa”, ele garantiu.

Taylor Kitsch em cena de A Lista Terminal (Reprodução/Youtube)
publicidade

Kitsch complementou a fala do colega de cena relembrando como ele se dedicou intensamente a aperfeiçoar cada detalhe, ressaltando que não foi fácil, mas o resultado final foi satisfatório.

“Honestamente, eu pensei que eu era muito bom com um rifle e uma arma de mão. E então, nisso, é uma espingarda que eu tive que treinar o uso. Ray deixava a espingarda, e eu usava balas falsas”.

“Ficava andando pela casa, fazendo mudanças e recarregando de balas, havia 60 a 80 cartuchos no chão da minha casa. Então eu mandei um vídeo para ele (Mendoza), perguntando: ‘Você acha que estou indo bem?’ E ele respondia: ‘Continue’”.

“Foi muito aterrador, você tem que ser perfeito e inconsciente com ele. Mas acabamos conseguindo graças ao Ray e à paciência dele”, ele concluiu.

A 1ª temporada completa de A Lista Terminal está disponível no Prime Video.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›