“Vergonhoso e nojento”, diz filho de Jack Kirby sobre manifestantes no Capitólio usando símbolos do Capitão América

Capitão América no MCU (Divulgação / Marvel)
Capitão América no MCU (Divulgação / Marvel)

Super-heróis são a inspiração de muitas pessoas. Contudo, pode acontecer de algumas usarem de forma equivocada o que os heróis representam em suas próprias ideologias.

Na última semana vimos a invasão do Capitólio por apoiadores de Donald Trump, um ato visto como vergonhoso para a política do EUA.

Muitos manifestantes estavam usando símbolos de super-heróis como o do Justiceiro e do Capitão América.

Neal Kirby, filho de Jack Kirby o co-criador do Capitão América, compartilhou uma declaração comovente sobre o uso indevido da imagem do herói, além de critica os manifestantes (via EW).

O âncora da CNN, Jake Tapper, obteve o depoimento completo de Kirby aos rebeldes, que também detalhou as origens do icônico personagem de quadrinhos. Confira abaixo:

“Meu pai, Jack Kirby, junto com seu parceiro Joe Simon, criaram o Capitão América em 1941. Talvez o símbolo mais icônico do patriotismo desde o Spirit of 1776. O Capitão América se manteve como um símbolo e protetor de nossa democracia e do governo da lei nos últimos 79 anos”, começou ele.

“Ele foi criado por dois judeus de Nova York que odiavam nazistas e odiavam valentões. O Capitão América defendeu os oprimidos e, como a história foi escrita, mesmo antes de ganhar força e processo dos cientistas do Exército, sempre representou o que era justo e nunca desistiu”.

“Aos 72 anos, tenho uma memória pessoal bastante vívida de todas as convulsões políticas e culturais desde a revolução de Castro em meados da década de 1950. Acrescente a isso as histórias de meu pai e provavelmente poderia pintar um quadro dos campos de batalha do norte da França em torno da cidade de Metz também na Segunda Guerra Mundial. No entanto, os eventos que aconteceram no Capitólio de nossas nações em 6 de janeiro, uma insurreição inspirada e fomentada por nosso próprio presidente, serão os eventos que me perseguirão para sempre”.

“Enquanto assistia a um dos vídeos horríveis da invasão do Capitólio, pensei ter notado alguém com uma camiseta do Trump /Capitão América! Fiquei chocado e mortificado. Acho que até dei uma olhada rápida em alguém com um capitão Escudo da América. Uma rápida pesquisa no Google revelou Trump como o Capitão América em camisetas, pôsteres e até mesmo uma bandeira! Essas imagens são nojentas e vergonhosas. O Capitão América é a antítese absoluta de Donald Trump”.

 

“Trump é egoísta”

“Capitão América é altruísta, Trump é egoísta. Capitão América luta pelo nosso país e pela democracia, Trump luta pelo poder pessoal e autocracia. Capitão América está com o homem comum, Trump está com os poderosos e privilegiados. Onde o Capitão América é corajoso, Trump é um covarde. Capitão América e Trump não poderiam ser mais diferentes”.

“Meu pai, Jack Kirby e Joe Simon, os criadores do Capitão América e veteranos da Segunda Guerra Mundial, ficariam absolutamente enojados com essas imagens. Essas imagens são um insulto às memórias de ambos. Se Donald Trump tivesse as qualidades e o caráter do Capitão América, a Casa Branca seria um símbolo brilhante de verdade e integridade, não uma fossa inflamada de mentiras e hipocrisia. Vários de nossos presidentes tinham os mesmos valores do Capitão América. Donald Trump não é um deles”.

Chris Evans, que personifica o Capitão América no cinema, denunciou as ações dos manifestantes em 6 de janeiro.

“Basta pensar na carnificina se eles não fossem brancos”, ele tuitou, acrescentando em outro post, “Tantas pessoas possibilitaram isso”.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS