Uma Advogada Extraordinária | Conheça fato da vida real que inspirou a série

Atração é inspirada na vida de famosa cientista autista

publicidade

O dorama Uma Advogada Extraordinária está em alta na Netflix e conta a história da advogada Woo Young Woo, uma mulher autista, interpretada pela atriz Park Eun Bin.

Como trata de uma temática importante, porém, ainda pouco explorada, muitas pessoas querem saber qual é a fonte de inspiração para a trama, e a verdade é que ela é baseada na história de uma pessoa da vida real.

publicidade

Recentemente, foi revelado pelo jornal coreano Hankook Ilbo que a personagem é inspirada na vida de Temple Grandin, uma renomada cientista.

Cena de Uma Advogada Extraordinária (Reprodução)

Mas quem é Temple Grandin?

Ela é uma designer industrial e cientista dos Estados Unidos que nasceu em Boston, Massachusetts, em agosto de 1947. Ela foi diagnosticada com autismo quando tinha apenas dois anos de idade.

Na época, os médicos que a diagnosticaram, com base no conhecimento que se tinha até então, afirmaram que ela precisaria de cuidados contínuos e teria muitas dificuldades para falar.

publicidade
Park Eun Bin como Wow Young Wow em Uma Advogada Extraordinária (Reprodução)

Entretanto, foi exatamente a sua experiência pessoal com o transtorno que a levou a estudar e buscar uma profissão na qual pudesse aprender mais sobre o assunto e se desenvolver.

publicidade

Por isso, ela se formou em Biologia e se tornou professora da Colorado State University.

Há relatos de que ela sofreu bullying da mesma forma que a personagem da série, mas todo o seu esforço a ajudou a chegar onde chegou.

Quais elementos foram utilizados na série?

No dorama, a protagonista também é diagnosticada com autismo ainda na infância, por volta dos dois a três anos de idade.

publicidade

Seus médicos também disseram que ela nunca poderia falar, porém, ela não só aprende a falar como também consegue decorar todo o livro de direito penal que os pais tinham em casa.

O próprio conselheiro da série, professor Kim Byung Gun, chegou a revelar ao jornal Hankook Ilbo que a intenção da atração era criar uma personagem que combatesse a ideia de que pessoas autistas não são capazes de dar conta de suas próprias vidas, que precisam de cuidados o tempo inteiro ou que não são capazes de viver em sociedade.

Os seis primeiros episódios da série já estão disponíveis na Netflix. Até o final de agosto, os 16 episódios da primeira temporada já estarão liberados ao público.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›