Shanique e Randall contam o que aprenderam ao participarem de Ultimato

Durante a experiência eles se beneficiaram principalmente ganhando amadurecimento, paciência e maturidade.

publicidade

Apesar de acabarem tendo ficado noivos no final de Ultimato: Ou Casa ou Vaza, Shanique Imari e Randall Griffin se separaram depois do fim do reality show da Netflix, e depois de seis meses acabaram resolvendo tentar de novo.

Eles passaram por momentos de muito estresse, com medo de perderem uma ao outro no experimento, mas a dupla considera que a experiência no programa foi bastante positiva.

E durante uma recente conversa com o site americano TV Insider, eles responderam se pensavam que o programa tinha mudado a relação deles, afirmando que viam o experimento como um tipo de terapia de choque.

“Eu definitivamente concordaria (que a experiência mudou nosso relacionamento). Embora fosse um programa de televisão, pensei nisso, em um sentido estranho, mais como terapia, como terapia dura. Eu não acho que alguém iria querer colocar a si mesmos ou seu parceiro em uma posição como esta”, afirmou Randall.

“Isso não aconteceria. Não funcionaria no mundo real”, concordou Shanique.

publicidade
Shanique e Randall na reunião de Ultimato (Divulgação/Netflix)

Em seguida eles falaram sobre o que eles aprenderam sobre eles mesmos e seus relacionamentos durante o experimento, demonstrando que se beneficiaram principalmente com amadurecimento, paciência e maturidade.

“O fato de que esse processo é tão acelerado, você é quase forçado a se entregar ao seu parceiro e a essa outra pessoa. Não havia espaço para ser tímido ou fechado. Ou você faz isso e é fechado e tímido, ou sua namorada vai deixar você e vice-versa. Então você tem que fazer essas coisas para ver esse crescimento, especialmente quando você faz essa mudança para as próximas três semanas”, garantiu Randall.

“Eu entrei tão forte. Eu sabia que Randall ia ver que eu sou a garota perfeita para ele e ninguém se aproximaria. Obviamente, o vendo sair com outras pessoas, eu era como: ‘OK, bem, há coisas que outras pessoas podem trazer dele, que me levaram um pouco mais de tempo para fazer’, e eu posso aprender algo com isso. Mas também não vou conseguir controlar tudo. Isso é algo que eu tive que liberar. Eu tive que deixá-lo ir e entender que o que é suposto acontecer neste processo vai acontecer. Não posso escrever a história para nós”, Shanique lembrou.

Indagados se eles repetiriam a experiência, eles foram rápidos em dizer que não.

publicidade

“Não, absolutamente não. Acho que aprendi o que precisava aprender. Eu estou bem, estou bem”, respondeu Shanique.

“Definitivamente foi uma montanha russa que eu não voltaria. Foi divertido, mas nunca mais” assegurou Randall.

“Foi divertido, mas foi assustador”, completou Shanique.

Ultimato: Ou Casa ou Vaza está disponível na Netflix.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›