Sequência de No Limite do Amanhã depende de Tom Cruise e Emily Blunt, declara diretor

No Limite do Amanhã (Divulgação)
No Limite do Amanhã (Divulgação)

O diretor de No Limite do Amanhã (2014), filme sci-fi de ação, Doug Liman, revelou em entrevista ao Collider que a realização da sequência, anunciada em 2019, depende apenas das agendas dos atores Tom Cruise e Emily Blunt.

“É um daqueles casos em que se Tom, Emily e eu falarmos [ao estúdio] ‘Estamos prontos para mandar bala neste roteiro’, eles irão nos ouvir e, então o filme será feito. É assim que Hollywood funciona, os astros são os guardiões, os responsáveis pela abertura dos portões. Se você consegue que Tom Cruise e Emily Blunt entrem no seu projeto, ele acontece”.

Live, Die, Repeat and Repeat (Viva, Morra, Repita e Repita, em tradução livre) já foi confirmado como título oficial.

De acordo com o cineasta, o roteiro da sequência ainda não foi concluído. Na conversa, Liman ainda recordou uma piada que ele e Tom Cruise têm de que apenas a pressão iminente da pré-produção e das filmagens serão necessárias para que o script seja finalizado.

Vale lembrar que o longa original foi rodado sem um roteiro acabado.

Tom Cruise em No Limite do Amanhã (Divulgação)
Tom Cruise em No Limite do Amanhã (Divulgação)

No Limite do Amanhã recebeu muitos elogios por parte da crítica e do público. No Rotten Tomatoes, possui um índice de 90%. O consenso lê-se: “Entusiasmante, bem representado, engraçado e brilhante, Edge of Tomorrow oferece uma prova divertida que Tom Cruise é mais do que capaz de carregar o peso de um suspense de ação blockbuster”.

O longa, porém, não atingindo às expectativas nas bilheterias. Com orçamento estimado em US$ 178 milhões, o filme arrecadou apenas US$ 370 milhões ao redor do mundo.

O primeiro filme é baseado no livro de ficção científica escrito por Hiroshi Sakurazaka, com influências dos mangás e animes.

Na trama, a Terra é tomada por uma raça alienígena e Bill Cage (Cruise), um recruta inexperiente das Forças Armadas dos Estados Unidos, morre em combate. O contato direto com o alienígena o deixa preso no tempo, condenado a reviver o mesmo dia repetidamente.

A cada morte e renascimento, Cage avança e, antecipando os acontecimentos, tem a chance de mudar o curso da batalha, derrotando os invasores, com o apoio de Rita Vrataski (Emily Blunt).

Formado em Criação e Produção Audiovisual. Frequentador assíduo das salas de cinemas e também colecionador há anos de filmes em DVD e Bluray. Atuou como produtor e editor do SBT e na redação de blogs e sites em geral. Atualmente, trabalha como redator do E-Pipoca.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›