Ray Fisher apoia Charisma Carpenter em denúncia contra Joss Whedon

Ray Fisher (Divulgação)
Ray Fisher (Divulgação)

Nesta quarta-feira (10), Charisma Carpenter, de Buffy, A Caça-Vampiros, fez um longo desabafo e denúncia sobre o comportamento abusivo de Joss Whedon no tempo que passou na série.

Logo após a publicação, Ray Fisher, o Cyborg de Liga da Justiça, publicou um tweet de apoio à atriz. Na publicação ele escreveu: “Você pode mudar as coisas”.

O ator escreveu em outro tweet:

“Charisma Carpenter é uma das pessoas mais corajosas que conheço. Serei eternamente grato por sua coragem e por emprestar sua voz à investigação da Liga da Justiça. Leia a verdade dela. Compartilhe a verdade dela. Proteja-a a todo custo. ‘Está na hora’. A> E”.

E não somente Fisher ofereceu apoio à Carpenter, como também Sarah Michelle Gellar, a protagonista de Buffy, apoiou a ex-colega de elenco, onde disse que ela “está com todos os sobreviventes de abuso e estou orgulhosa deles por falarem”.

Ray Fisher fez as primeiras denuncias contra Joss Whedon no ano passado, iniciando uma investigação interna na WarnerMedia que foi finalizada recentemente.

Após as denuncias de Fisher sobre o comportamento abusivo de Whedon durante as filmagens de Liga da Justiça, vários outros atores e membros de equipes que trabalharam com o cineasta começaram a trazer suas histórias à tona.

Charisma Carpenter foi uma das várias pessoas entrevistadas na investigação do caso de Joss Whedon.

O relato

Abaixo você pode conferir parte da tradução do relato de Charisma Carpenter:

“Joss Whedon abusou de seu poder em várias ocasiões enquanto trabalhava junto nos sets de Buffy, A Caça Vampiros e Angel. Embora ele achasse sua conduta imprópria divertida, só serviu para intensificar minha ansiedade de desempenho, enfraquecer-me e afastar-me de meus colegas”.

“Os incidentes perturbadores desencadearam uma condição física crônica da qual ainda sofro. É com o coração batendo e pesado que digo que lidei de forma isolada e, às vezes, destrutivamente”.

“Ele criou ambientes de trabalhos hostis e tóxicos desde o início de sua carreira. Eu sei porque experimentei em primeira mão. Repetidamente”.

“Ele era mau e mordaz, desprezava os outros abertamente e costumava ser favorito, colocando as pessoas umas contra as outras para competir e disputar sua atenção e aprovação”.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações, filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›