Novo documentário analisa a influência do TikTok na percepção do público sobre Johnny Depp e Amber Heard

Documentário da NBC discute influência das mídias sociais atualmente.

publicidade

A NBC News lançou, na última quarta-feira (13), um documentário sobre o julgamento dos atores Johnny Depp e Amber Heard, intitulado A Marriage on Trial: Johnny Depp, Amber Heard and Truth in the Age of Social Media.

O objetivo da produção é analisar a influência de mídias sociais, como o TikTok na percepção do público.

publicidade

O documentário tem duração de 30 minutos e já está disponível na plataforma NBC News Now e ficará disponível para streaming sob demanda no NBCNews.com.

A descrição afirma que a produção examinará as diversas reações ao julgamento e tentará explicar por que ele sobrecarregou tanto as mídias sociais, focando no TikTok, que se tornou fonte de informações para quem perdia o andamento do processo.

A advogada de Heard, Elaine Bredehoft, a CEO da Coalizão Nacional Contra a Violência Doméstica, Ruth Glenn, a professora de direito da American University e especialista em violência de gênero, Jamie Abrams e repórteres especialistas da NBC News e da revista People fazem parte das entrevistas de maior destaque.

Advogados de Johnny Depp criticam Amber Heard por pedir novo julgamento: “desesperada”

Recentemente os advogados de Amber Heard entraram com um pedido de um novo julgamento contra Johnny Depp, pedindo ao tribunal que negasse sua “moção frívola em sua totalidade e rejeitasse seus pedidos estranhos para anular o veredicto do júri”.

publicidade

Os advogados da atriz argumentaram que houve um erro em um dos jurados que compareceram ao julgamento.

“A demanda desesperada da Sra. Heard por uma investigação do Jurado 15 com base em um suposto erro em sua data de nascimento é equivocada. Como questão liminar, a Sra. Heard renunciou ao seu direito de contestar a exatidão das informações listadas no painel do júri ao não levantar essa objeção contemporaneamente”, disseram os advogados de Depp no ​​processo.

publicidade

De acordo com os advogados de Depp, a equipe de Heard recebeu uma lista de júri pré-painel em 6 de abril:

“Cinco dias antes do júri ser nomeado, o que deu a Sra. Heard tempo suficiente para verificar a precisão das informações contidas nela”.

“A última tese da Sra. Heard, de que um filho servia em vez de seu pai, não haveria preconceito, já que o Jurado 15 foi qualificado para servir como jurado no Condado de Fairfax e foi vetado durante voir dire pelo Tribunal e o advogado das partes, assim como todos os outros jurados foram.”, disseram eles.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›