Advogados de Johnny Depp criticam Amber Heard por pedir novo julgamento: “desesperada”

Amber Heard pediu um novo julgamento por achar que houve confusão com uma das pessoas chamadas para o júri

publicidade

Recentemente os advogados de Amber Heard entraram com um pedido de um novo julgamento contra Johnny Depp, pedindo ao tribunal que negasse sua “moção frívola em sua totalidade e rejeitasse seus pedidos estranhos para anular o veredicto do júri”.

De acordo com o site da revista EW, os advogados de Depp disseram que não importam se um dos jurados que ajudaram a decidir seu caso de difamação contra Heard nunca foi realmente convocado para o júri, o veredicto deve permanecer independentemente.

publicidade

A equipe de Heard argumentou que a discrepância passou despercebida em parte porque o jurado que compareceu ao tribunal compartilha um nome e endereço com a pessoa que deveria receber a intimação, e que havia uma diferença de 27 anos entre essas duas pessoas.

“A demanda desesperada da Sra. Heard por uma investigação do Jurado 15 com base em um suposto erro em sua data de nascimento é equivocada. Como questão liminar, a Sra. Heard renunciou ao seu direito de contestar a exatidão das informações listadas no painel do júri ao não levantar essa objeção contemporaneamente”, disseram os advogados de Depp no ​​processo.

De acordo com os advogados de Depp, a equipe de Heard recebeu uma lista de júri pré-painel em 6 de abril:

“Cinco dias antes do júri ser nomeado, o que deu a Sra. Heard tempo suficiente para verificar a precisão das informações contidas nela”.

publicidade

Além disso, a equipe de Depp argumentou que os advogados de Heard não conseguiram provar que a suposta confusão sobre o jurado comprometeu seu direito ao devido processo legal.

“A última tese da Sra. Heard, de que um filho servia em vez de seu pai, não haveria preconceito, já que o Jurado 15 foi qualificado para servir como jurado no Condado de Fairfax e foi vetado durante voir dire pelo Tribunal e o advogado das partes, assim como todos os outros jurados foram”.

publicidade

O voir dire é um ato jurídico que visa impedir o ingresso de pessoas consideradas parciais em um júri de sentença, ou seja, a pessoa que compareceu foi considera apta a participar do julgamento.

Johnny Depp e Amber Heard em julgamento nos Estados Unidos
Johnny Depp e Amber Heard em julgamento nos Estados Unidos (Reprodução)

A briga judicial entre Depp e Heard se deu por conta de uma publicação de uma matéria do Washington Post em 2018 em que a atriz compartilhou experiências de violência doméstica.

publicidade

Embora a matéria nunca tenha mencionado Depp pelo nome, seus advogados argumentaram que as referências a ele eram claras e prejudiciais à sua carreira e reputação.

Um júri no condado de Fairfax, Virgínia, concordou, concedendo ao ator US$ 15 milhões em danos (que o juiz reduziu para US$ 10,35 milhões de acordo com a lei estadual).

Heard obteve uma pequena vitória em seu contra-processo, recebendo US$ 2 milhões em danos compensatórios e nenhum dano punitivo.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›