Luke Evans voltará a ser vilão da Disney em live-action de Pinoquio

Luke Evans (Divulgação)
Luke Evans (Divulgação)

De acordo com o site Deadline, Luke Evans viverá outro vilão em live-action da Disney. Após interpretar Gaston em A Bela e a Fera (2017), o ator entrou para o elenco da nova versão de Pinóquio, onde viverá Barker, o Cocheiro, personagem responsável por levar o protagonista à Ilha dos Prazeres.

O jovem ator Oakes Fegley (de Meu Amigo, o Dragão) deve dar vida ao antagonista Pavio, que se torna ‘amigo’ de Pinóquio quando as crianças são atraídas para a Ilha – mostrando ao protagonista que há um lado obscuro e confuso durante sua jornada de amadurecimento e autodescobrimento.

O remake do clássico animado de 1940 trará Tom Hanks como o marceneiro Gepetto e terá a direção de Robert Zemeckis, com quem o astro já trabalhou em obras como Forrest Gump (1994), Náufrago (2000) e O Expresso Polar (2004).

Além de dirigir, Zemeckis escreveu o roteiro ao lado de Chris Weitz, responsável por Cinderela (2015) e A Bússola de Ouro (2007). Ainda sem data de estreia, o filme será lançado diretamente no streaming Disney+.

Logo do live-action de Pinocchio (Divulgação/Disney+)
Logo do live-action de Pinocchio (Divulgação/Disney+)

A produção pretende ser mais fiel ao desenho clássico da própria Disney, que foi o primeiro filme de animação a faturar dois Oscar – Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original por “When You Wish Upon a Star” – e se tornou um clássico.

O live-action será o terceiro lançamento de Pinóquio nos últimos tempos, após a versão italiana de Matteo Garrone, estrelado por Roberto Benigni (de A Vida é Bela), em cartaz nos cinemas brasileiros, e uma animação que está sendo desenvolvida por Guillerme Del Toro (de A Forma da Água) para a Netflix.

Clássico

Pinóquio gira em torno de uma marionete que ganha vida e deseja provar que é digno de ser transformado em um garoto de verdade, com a ajuda de seu amigo Grilo Falante, uma espécie de consciência do boneco arteiro.

O conto foi escrito originalmente em 1883 por Carlo Collodi e adaptado em 1940 pela Walt Disney, sendo o segundo-longa metragem de animação produzido pela companhia, após o sucesso de Branca de Neve e os Sete Anões (1938).

Formado em Criação e Produção Audiovisual. Frequentador assíduo das salas de cinemas e também colecionador há anos de filmes em DVD e Bluray. Atuou como produtor e editor do SBT e na redação de blogs e sites em geral. Atualmente, trabalha como redator do E-Pipoca.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›