Boo, Bitch só aconteceu por causa de Lana Condor; entenda

Atriz também destacou o fato da produção ser predominantemente feminina

publicidade

Conhecida pela franquia Para Todos os Garotos que Já Amei, Lana Condor estrela,Boo, Bitch, ao lado de Zoe Colletti, e também atua no programa como produtora executiva, função que ela conquistou por ser a responsável em levar a ideia da série para a Netflix.

Em uma recente entrevista para o site americano Collider, a atriz relembrou como o roteiro inicial do piloto do programa chegou até ela por seu agente, com a informação de que a história foi escrita para que ela fosse a protagonista.

“Basicamente, alguns anos atrás, um amigo do meu agente tinha um roteiro que foi escrito para mim por esses dois que tinham acabado de se formar no programa de cinema da USC. Eles disseram: ‘Há alguma maneira de Lana lê-lo?’ E eu disse: ‘Claro’”.

“Então, eu li e achei muito, muito engraçado. Às vezes, quando leio uma comédia, não tem uma risada audível. Mas este, fora da página, eu estava rindo muito”, ele contou.

publicidade
Boo, Bitch (Divulgação/Netflix)
Boo, Bitch (Divulgação/Netflix)

Ela prosseguiu contando como preparou o material recebido e levou para a empresa de streaming sem ter a menor ideia se despertaria o interesse deles.

“Então, nós fizemos toda a preparação, roteiro, e tudo mais. Tivemos uma reunião na Netflix, na esperança de que eles estariam interessados em prosseguir com a série, e muito felizmente eles estavam”, ela lembrou.

Condor comentou como acompanhou cada passo do processo da produção, o que foi interessante para ela, que era acostumada a iniciar seu trabalho a partir das filmagens.

publicidade

“E então, a partir daí, todo o resto da pré-produção e, em seguida, a produção aconteceu. Foi interessante porque um roteiro passa por tantas mudanças quando a sala de um escritor entra. Foi muito legal ver como a história original evoluiu e onde acabamos”.

“Então, eu fiz parte disso desde o início e tem sido muito gratificante porque eu tenho sido capaz de trabalhar com pessoas incríveis, como Zoe [Colletti], que eu acho que é a pessoa mais talentosa de todos os tempos, e também trazer algumas coisas realmente novas, incrível, novo talento que eu acho que as pessoas vão realmente gostar”, ela salientou.

Lana Condor e Zoe Colletti em cena de Boo Bitch (Reprodução/Netflix)
publicidade

Ela finalizou falando sobre tanto ela quando a Netflix fizeram questão de tornar o projeto uma produção predominantemente feminina.

“Acho que nosso elenco é muito dinâmico, diversificado. Algo que era importante para mim e para a Netflix era garantir que as mulheres na frente das câmeras e atrás das câmeras fossem um grupo muito diversificado de mulheres, e é liderada por mulheres. Isso é algo que eu me orgulho, e fizemos isso com o show. Estou muito feliz com o que isso acabou, com certeza”, ela concluiu.

Boo, Bitch está disponível na Netflix.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›