Hugh Grant explica por que deixou de fazer comédias românticas

Hugh Grant
Hugh Grant (Divulgação)

Parece que foi ontem, mas já faz quase 20 anos que Hugh Grant era o rei das comédias românticas, e ele explicou o motivo de não fazer mais esse tipo de filme. 

Recentemente ele estreou a série The Undoing ao lado de Nicole Kidman, assim como viveu o vilão em Paddington 2, mas houve uma época em que o público só queria ver o britânico sorridentes em papéis de galãs que conquistavam as mocinhas sonhadoras dos filmes engraçadinhos. 

Aos 60 anos, ele acredita que isso ficou num passado que não volta mais.

“Sou muito velho e feio para fazer comédias mais românticas”, disse ele em entrevista ao Deadline. 

Feio não é bem uma definição para Hugh, mas a idade é certamente um fator de exclusão para os filmes desse gênero que busca apresentar homens e mulheres mais jovens, com raras exceções é claro. Ele explicou que com a chegada da idade, foi acontecendo um esvaziamento de convites para filmes. 

“Quando eu deixei de ser jovem e bonito e não estavam mais me oferecendo protagonistas românticos, alguns papéis realmente interessantes surgiram”, disparou. 

 

The Undoing

Grant se jogou de cabeça no drama, algo que havia até então experimentado pouco. Não interpretar galãs bonzinhos foi inclusive o que atraiu em The Undoing, da HBO

“Quando li o roteiro do primeiro episódio, pensei: “Esse é só um cara charmoso, bom demais para ser verdade”. Mas a partir do segundo isso muda. Eu sinto que a fase da minha carreira em que interpretava o mocinho já passou, e estou muito feliz com isso. Estou pegando papéis diferentes nos últimos anos, e me divertindo muito com eles. Não quero mais ser uma versão ficcional do Hugh Grant”.

Ele contou ainda como acreditava no potencial dele ao lado de Nicole Kidman em cena: “Quando estávamos em cena juntos, parecia realmente que podíamos ser casados. Era convincente. É importante que, no primeiro episódio, o espectador entenda que o casamento deles não está morto. Eles estão juntos há 15 anos, mas ainda há uma paixão. (…) Eu e Nicole conseguimos passar isso”.

Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›