Diretor de O Sexto Sentido, M. Night Shyamalan detona Warner Bros. por ESTE motivo

M. Night Shyamalan (Divulgação)

No final do ano passado, devido ao cenário causado pela pandemia do coronavírus (COVID-19), a Warner Bros. anunciou que lançaria todos os seus filmes de 2021 simultaneamente nos cinemas e no streaming HBO Max.

Tal decisão, causou polêmica entre grandes atores e diretores como George Clooney, Denis Villeneuve (de Duna) e Christopher Nolan (de TENET).

Agora foi a vez do diretor M. Night Shyamalan (de O Sexto Sentido) criticar a decisão do estúdio.

Durante entrevista ao Fandom, enquanto divulgava a segunda temporada de Servant, sua séria do Apple TV+, o cineasta declarou estar descontente com a Warner:

“Dá pra adivinhar minha reação: eu realmente não apoio esta decisão, de forma alguma, especialmente por ter sido feita sem conversar antes com os cineastas. Ridículo. É obviamente um esforço corporativo, me sinto mal por todos os meus colegas que descobriram dessa forma e estão lidando com isso agora”.

M. Night Shyamalan (Divulgação)

“Essa certamente não é a resposta. E realmente espero que possamos voltar aos cinemas em breve, sejam três, quatro ou cinco meses. Que essas duas abordagens possam coexistir: ter entretenimento de ponta em casa, e entretenimento de ponta quando você quiser sair. Não há necessidade de um canibalizar o outro”, concluiu.

Buscando amenizar a insatisfação dos cineastas, a Warner acertou um novo acordo que irá distribuir uma porcentagem maior do dinheiro recebido para lançar digitalmente suas próximas produções.

Segundo informações da Bloomberg, o estúdio também cortará pela metade o valor de bilheteria necessário para liberar a cláusula de participação nos lucros de profissionais. A empresa também permitirá que um número maior de profissionais possam adicionar a cláusula em seus contratos.

Os filmes que estão na lista definitiva de lançamentos simultâneos no cinema e no HBO Max são: Space Jam: Um Novo Legado, Tom & Jerry: o Filme, Invocação do Mal 3, Em um Bairro de Nova York, Mortal Kombat, The Little Things, Judas and the Black Messiah, Those Who Wish Me Dead, Reminiscence, Malignant, King Richard e Cry Macho.

Os longas seguirão o mesmo modelo de Mulher-Maravilha 1984, que estreou em 25 de dezembro tanto na HBO Max quanto nos cinemas..

Formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Frequentador assíduo das salas de cinemas, é também colecionador há anos de filmes em DVD e Bluray. Atuou como produtor e editor do SBT e na redação de blogs e sites em geral. Atualmente, trabalha como redator do E-Pipoca.


SIGA-NOS E VEJA MAIS