Cidade Invisível: Lendas do folclore brasileiro são foco do primeiro trailer divulgado da série

(Divulgação/Netflix)

A Netflix divulgou nesta quinta-feira (07) o primeiro trailer de Cidade Invisível, nova série original estrelada por Marco Pigossi e Alessandra Negrini.

Criado pelo indicado ao Oscar, Carlos Saldanha (Rio e A Era do Gelo), a história acompanha os esforços de um fiscal ambiental (Pigossi) para descobrir os reais motivos da morte de sua esposa – que parecem estar ligados diretamente ao surgimento do boto-cor-de-rosa na praia.

Correndo contra o tempo para salvar sua família, ele acaba se deparando com seres mitológicos do folclore brasileiro, como Curupira e Cuca, durante a investigação.

Confira o trailer abaixo:

Com estreia marcada para 5 de fevereiro, Cidade Invisível é inspirada em uma história desenvolvida por Carolina Munhóz e Raphael Draccon, com Mirna Nogueira como roteirista-chefe. A série é dirigida por Luis Carone e Julia Jordão.

Além de Pigossi (da novela A Força do Querer), que já está em seu terceiro trabalho com a plataforma de streaming e Negrini (da novela Anjo Mau), a produção ainda conta com Jéssica Córes (de Brasil Imperial), Julia Konrad (de 1 Contra Todos), Fábio Lago (de Tropa de Elite), Wesley Guimarães (de Irmandade), Tainá Medina (de O Doutrinador) e Manu Diegues (da novela Carinha de Anjo) no elenco.

Novelas no Netflix

Após o grande sucesso comercial e de público de Coisa Mais Linda, a Netflix pretende investir em novelas exclusivas a partir de 2021, entrando numa disputa direta com a Rede Globo de Televisão.

Coisa Mais Linda (Divulgação/Netflix)

Reuniões sigilosas já ocorrem e a plataforma quer contratar grandes atores da Globo que tiveram seus contratos encerrados, inclusive grandes nomes como Tarcísio Meira, Glória Menezes, Antonio Fagundes e Gloria Pires.

Para a produção de novelas próprias, a Netflix investirá algo em torno de R$ 500 milhões. Vale lembrar que a Globo investiu em torno de R$ 400 milhões no MG4, estúdios com as mais altas tecnologias de filmagens para suas produções.

A plataforma espera que os artistas sinalizem as perdas de seus contratos e se interessem nas produções de novelas para o streaming.

Formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Frequentador assíduo das salas de cinemas, é também colecionador há anos de filmes em DVD e Bluray. Atuou como produtor e editor do SBT e na redação de blogs e sites em geral. Atualmente, trabalha como redator do E-Pipoca.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›