Brad Pitt desabafa sobre depressão e se sentir sentido sozinho toda sua vida

Astro também falou sobre achar ter vivido com um nível leve de depressão por anos

publicidade

Nem toda, fama, sucesso e amor foi capaz de fazer um dos grande galãs de Hollywood feliz, Brad Pitt se tornou mais uma prova de que as aparências enganam, ao declarar que se sentiu sozinho sua vida toda e que lidou com um nível leve de depressão por anos.

O desabafo do astro, que aconteceu durante uma recente entrevista para a revista americana GQ, é bastante surpreendente, considerando que ele atua há 35 anos e construiu uma carreira brilhante e um currículo de dar inveja, recheado de grandes produções.

Mas, nem sua carreira de sucesso, nem sua vida pessoal foram capazes de preencher seu dias, segundo o próprio ator, que abriu o coração sobre a solidão que sempre sentiu ao explicar a tatuagem de uma poesia que ele tem.

“Eu sempre me senti muito sozinha na minha vida, sozinho crescendo quando criança, sozinho mesmo aqui, e não é até recentemente que eu tive um abraço maior dos meus amigos e familiares”.

“O que é essa linha (da tatuagem), era (o poeta Rainer Maria) Rilke ou Einstein, acredite ou não, mas era algo sobre quando você pode andar com o paradoxo, quando você carrega dor real e alegria real simultaneamente, isso é maturidade, isso é crescimento”, ele afirmou.

publicidade
Brad Pitt em Trem-Bala
Brad Pitt em Trem-Bala (Reprodução/ YouTube)

As palavras do ator provavelmente se devem a atual situação de sua vida, na qual ele vive sozinho em uma cara e imensa casa, tentando se manter sóbrio, mascando chicletes de nicotina para não voltar a fumar, amargando ter perdido uma batalha judicial com a ex Angelina Jolie pela guarda dos filhos.

Pitt também admitiu o quão se sente sozinho atualmente ao contar sobre como ele começou a ter sonhos recorrentes onde ele é perseguido na escuridão e esfaqueado, e quando ele começou a analisar os sonhos se deu conta que eram por se sentir inseguro devido estar só.

Quando durante a conversa o assunto música surgiu, Pitt fez um novo desabafo sobre ter lidado com um nível leve de depressão por muito tempo, e ter passado a sentir mais alegria em sua vida ao inserir música nela, além de passar a se aceitar como é, com suas qualidades e defeitos.

“Porque a música me enche de tanta alegria. Acho que a alegria foi uma descoberta mais recente, mais tarde na vida. Eu estava sempre me movendo com as correntes, flutuando de um jeito e indo para o outro”.

“Acho que passei anos com uma depressão de baixo grau, e não foi até chegar a um acordo com isso, tentando abraçar todos os lados de mim – o belo e o feio – que consegui capturar esses momentos de alegria”, ele contou

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›