Batman: Ideia para Batcaverna foi inspirada em lenda urbana de Nova York

publicidade

Das muitas diferenças entre Batman e os filmes anteriores sobre o mais sombrio herói da DC, uma que chamou a atenção dos fãs foi a Batcaverna ser localizada no meio de Gotham City, com acesso pelos túneis do metrô, ideia que foi inspirada por uma lenda urbana de Nova York.

A inspiração para a mudança do esconderijo do Cavaleiro das Trevas foi revelada no recém lançado livro sobre o filme, The Art of The Batman, escrito por James Field, onde o designer de produção James Chinlund relembra os pensamentos que o levaram à ideia.

“Se a [família] Wayne construísse esta torre nos anos 20, o que estaria abaixo desta torre que ofereceria uma oportunidade para uma caverna? Há uma estação de trem subterrânea no Waldorf Astoria em Nova York, o mito é que há um trem estacionado lá o tempo todo, e a ideia é que sempre que o presidente está na cidade, se houver uma emergência e ele tiver que sair da cidade, eles poderiam levá-lo através deste túnel secreto no Waldorf e tirá-lo da cidade discretamente. Eu sempre amei essa ideia e pensei que era tão romântico, então pensei na ideia de que se vocês fossem os Waynes e tivessem criado esta cidade, provavelmente teria seu próprio terminal de trem secreto sob a torre”, ele contou.

publicidade
Cenas da Batcaverna (Reprodução/Twitter)

A obra também contém uma fala do diretor Matt Reeves explicando que ele achou que seria mais interessante que Bruce morasse na Torre Wayne, e que ela fizesse parte da história de sua família desde sua construção.

“Wayne Tower, no cinema, é geralmente o centro de negócios da Wayne Enterprises. Mas queríamos pegar essa torre gótica e transformá-la na casa do Bruce. Seria um arranha-céu antigo, muito além de seus dias de glória, como você poderia ver na base do Central Park ou em algum grande edifício antigo em Chicago. Um lugar onde os Rockefellers ou Vanderbilts poderiam ter vivido”, ele salientou.

O cineasta disse que o visual da Torre Wayne, inclusive, foi fortemente influenciado pelo documentário Grey Gardens, de Albert e David Maysles, que mostra mãe e filha vivendo em uma mansão abandonada em Nova York.

publicidade

“A ideia de fazer com que a decadência se mostre para que você possa ver o que já foi, mas não é mais — e esse sentido da beleza da decadência, e como isso foi reflexo de Bruce, de seu personagem foi fundamental. Ele não se importa mais com a história tradicional da família. Ele está tão em sua missão obsessiva, é como uma droga para ele – ele é viciado em ser Batman. Então, quando você olha de perto para o interior da Mansão Wayne, parece que alguém deixou tudo desmoronar”, ele ressaltou.

Batman (The Batman) já está disponível na HBO Max.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›