A Rede Social pode ganhar sequência mostrando lado oculto do Facebook

(Divulgação)

Já se passou uma década desde o lançamento de A Rede Social (2010), longa dirigido por David Fincher sobre a ascensão de Mark Zuckerberg durante a criação do Facebook. A plataforma passou por algumas mudanças de lá pra cá e vêm sendo algo de diversas polêmicas sobre vazamentos de dados dos seus usuários.

O roteirista do filme, Aaron Sorkin, revelou, durante uma entrevista ao podcast Happy Sad Confused, que gostaria muito de fazer uma sequência e abordar as polêmicas recentes:

“Eu quero ver isso porque seria um debate interessante. O original teve um efeito bastante positivo para o público e foi uma época em que as redes sociais ainda estavam crescendo. Hoje elas já são uma parte presente em toda a sociedade, eu gostaria de ver como as pessoas iriam reagir a um novo filme, desta vez explorando as polêmicas sobre o Facebook. Já conversei com [o produtor] Scott Rudin, e ele quer ver essa ideia tomando forma. As pessoas têm falado comigo sobre isso. O que descobrimos é o lado negro do Facebook.”

O cineasta disse que só escreveria o roteiro com uma condição:

“A ideia é promissora, mas eu só escreveria esse roteiro se David Fincher concordar em dirigir.”

Orçado em apenas US$ 50 milhões, A Rede Social arrecadou US$ 224,9 milhões de bilheteria mundial e foi premiado com o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado.

No Rotten Tomatoes, o longa acumulou incríveis 96% de aprovação, baseado em 253 críticas especializadas.

Na época, o filme estrelado por Jesse Eisenberg apareceu, também, em 78 listas de melhores filmes do ano.

Confira a sinopse e o trailer:

Em uma noite de outono em 2003, o estudante de Harvard e gênio da computação Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg) se senta em seu computador e começa a trabalhar em um novo conceito que acaba se transformando em uma rede social global. Seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história com o sucesso de sua rede social. Mas sua ascensão sem precedentes traz complicações legais e pessoais.

Formado em Criação e Produção Audiovisual pelo CBM (Centro Universitário Barão de Mauá). Frequentador assíduo das salas de cinemas, é também colecionador há anos de filmes em DVD e Bluray. Atuou como produtor e editor do SBT e na redação de blogs e sites em geral. Atualmente, trabalha como redator do E-Pipoca.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›