Warner já resolveu briga com Nolan? CEO da empresa responde

Christopher Nolan
Christopher Nolan (Divulgação/ Warner Bros.)

Apesar do barraco que rolou no ano passado relacionado ao cineasta Christopher Nolan, o presidente da Warner Bros., Toby Emmerich acredita que ele continuará no estúdio, e relatou que espera que sua relação não esteja estremecida como antes.

No ano passado, quando a WarnerMedia anunciou que todos os filmes da Warner de 2021 seriam lançados no HBO Max, a notícia caiu como uma bomba nos figurões de Hollywood.

Diretores mais tradicionais odiaram a novidade, e sentiram que seu trabalho estava sendo sucateado, já que consideram a sala de cinema algo grandioso demais, e que nem se compara ao streaming.

Nolan foi um dos mais que criticou a decisão, mesmo tendo feito seus filmes no estúdio por anos. Ele chegou até a dizer publicamente:

“Alguns dos maiores cineastas da nossa indústria foram dormir achando que trabalhavam para o maior estúdio de cinema do mundo, e acordaram descobrindo que estavam trabalhando para o pior serviço de streaming”.

“Eles não falaram com esses cineastas. Eles não os consultaram sobre quais eram seus planos para o seu trabalho. E eu senti que alguém precisava apontar que essa não era a maneira certa de tratar esses cineastas.”, disse Nolan em entrevista para o The Washington Post.

Toby Emmerich
Toby Emmerich, presidente do Warner Bros. Pictures Group  (Divulgação)

Em entrevista ao jornal The LA Times, o presidente da Warner Bros. Pictures Group foi questionado como estava a relação.

“Só Chris Nolan sabe qual será seu próximo filme, mas esperamos que seja na Warner Bros.”

“A reação inicial [que os cineastas tiveram] nós entendemos. Mas acho que estamos em um lugar melhor agora. Espero que tenhamos restaurado a confiança”, disse ele em outro bate-papo com o mesmo veículo. Mas outros figurões do setor não acreditam que algo tenha acontecido para restaurar essa confiança.

Nolan lançou pelo estúdio o filme Tenet no ano passado. Quando foi proposto lançamento no streaming, ele bateu o pé porque queria o lançamento feito nas salas de cinema.

A Warner Bros. aceitou que o filme fosse lançado somente nos cinemas em agosto do ano passado, o que resultou num dos maiores fracassos comerciais de todos os tempos. Afinal, ele quis que o filme estreasse num período em que a maioria das salas do mundo inteiro estava fechada devido à pandemia.

Antes disso, a mídia especializada estava colocando Nolan como uma espécie de salvador da pátria, como se o lançamento de Tenet fosse impulsionar a indústria, não aconteceu.

Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.

Veja mais ›