Lenda das sitcoms americanas ajudou equipe de WandaVision; saiba como

Kathryn Hahn como Agnes em WandaVision (Reprodução / Marvel)
Kathryn Hahn como Agnes em WandaVision (Reprodução / Marvel)

Nas sexta-feira (15), estreou o tão esperado seriado WandaVision. O programa segue a vida de Wanda e Visão em um bairro do subúrbio. O show do Disney+ e da Marvel conta com diversas homenagens às sitcoms antigas.

Em uma entrevista para o Decider, Elizabeth Olsen, Paul Bettany e Kathryn Hahn, revelaram que se inspiraram em diversos grande atores de sitcoms como Mary Tyler Moore, Elizabeth Montgomery e Dick Van Dyke para complementarem seus personagens.

Na mesma entrevista, o diretor Matt Shakman disse que pediu ajuda à lenda viva Dick Van Dyke para ter ideias para fazer os episódios de WandaVision atraentes para o público.

Shakman relatou:

“Kevin [Feige] [presidente do Marvel Studios] e eu tivemos um almoço incrível com Dick Van Dyke e continua sendo uma das grandes tardes da minha vida. E perguntamos a ele qual era o princípio governante por trás do The Dick Van Dyke Show. Por que funcionou tão bem?”.

O veterano ator que atualmente tem 95 anos revelou que por mais malucas que as situações parecessem no programa, elas tinham possibilidade de acontecer na vida, e isso fazia com que eles apostassem naquilo.

“Ele: ‘Se isso não pudesse acontecer na vida real, não pode acontecer no programa. Certo?’ Portanto, é aterrado, é real e ressoou com a experiência de todos em casa. Você pode fazer coisas malucas, pode tropeçar em otomanos, pode ser idiota, pode ser qualquer coisa, mas contanto que seja baseado na vida real, isso faz com que funcione”.

Capturar estilos

Para escrever WandaVision, a roteirista principal Jac Schaeffer teve que descobrir como capturar os estilos de comédia muito específicos de cada década. Ela contou:

“Realmente foi quase como fazer uma peça de época ou algo assim, especialmente com os anos 50 e 60. Compilaríamos essas grandes listas de ditados da época”.

“E então, conforme avançamos, quero dizer, você sabe, o cenário se torna os anos 80 e isso está apenas gravado em meu DNA real. Isso não foi tanto um desafio”.

O diretor acrescentou:

“Também trabalhamos com um treinador de dialeto fabuloso que definiu como as pessoas soariam naquela época, como se moveriam – apenas fizemos tudo o que podíamos para torná-lo o mais autêntico possível”.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›