Top Gun 2: Tom Cruise diz que esperou 36 anos para se reencontrar com Val Kilmer

O relato do astro vem após ele confirmar que bateu o pé para ter sua antiga co-estrela ao seu lado na sequência

publicidade

Top Gun: Maverick está chegando aos cinemas na próxima quinta-feira (26) colocando seus personagens em uma aventura ainda mais radical que no primeiro filme, apesar disso o momento mais emocionante do filme pelo visto é o reencontro de Maverick com Iceman.

O momento, que tem sido ansiosamente aguardado pelos fãs de Top Gun: Ases Indomáveis, foi relatado pelo protagonista do longa, Tom Cruise, em uma recente entrevista para promover a sequência ao site britânico Metro.

“Foi adorável. Toda a experiência, porque foram 36 anos para fazer este filme. Houve momentos que foram muito especiais, incrivelmente únicos. Ele é um ator que eu admiro muito, então foi maravilhoso”, ele afirmou.

publicidade

Durante a pré-estreia do filme realizada em San Diego, o astro ressaltou que quando os estúdios começaram as negociações para produzir a sequência, ele foi claro que só faria se lhe garantissem que Val Kilmer iria retornar ao seu lado.

“Eu realmente lutei para que ele (Kilmer) fizesse o filme. O tipo de talento que ele tem é muito especial”, ele salientou.

Val Kilmer e Tom Cruise em Top Gun: Ases Indomáveis (Reprodução)

A informação não era exatamente nova, já que o produtor do filme, Jerry Bruckheimer, já havia comentado em mais de uma entrevista sobre essa exigência de Cruise, para que ele topasse fazer uma continuação do clássico dos anos 1980.

publicidade

“Ele (Tom Cruise) disse: ‘Temos que ter Val, temos que tê-lo de volta. Temos que tê-lo no filme. E ele era a força motriz. Todos queriam o retorno de Val, mas Tom foi o que foi mais categórico. Ele disse que se íamos fazer outro Top Gun, teria que ter o Val Kilmer”, ele contou em uma entrevista à revista americana People.

Na ocasião, o produtor também ressaltou o talento e carisma de Kilmer e afirmou que o reencontro foi um lindo momento para todos, principalmente para os dos grandes astros.

publicidade

“Ele é um ator tão bom, e ele é um indivíduo tão bom. Nós nos divertimos tanto no primeiro e queríamos reunir alguns membros da gangue novamente. Foi uma experiência realmente emocional para todos nós. Demorou muito tempo chegar lá, mas chegamos”, ele disse.

Também produtor do longa, David Ellison chegou a apontar a cena do reencontro das duas estrelas na sequência como a favorita dele em todo filme.

“O primeiro filme me fez querer me tornar um piloto. Este foi o primeiro filme quando começamos a trabalhar com a Paramount há 12 anos, dissemos que queríamos fazer. Então, ver os dois no set, a emoção que as pessoas esperam obter a partir dessa cena, foi como se sentiu ao estar no set. Foi uma experiência surreal”, ele descreveu.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›