Stranger Things: Netflix é criticada por filmagens em prisão nazista

Segundo informações do Observatório do Cinema, a prisão Lukiškės, na Lituânia,foi escolhida para servir de cenário para algumas cenas da série

publicidade

A quarta temporada de Stranger Things é um sucesso absoluto. A nova leva de episódios quebrou recordes de audiência e cravou sua posição como uma das séries mais assistidas da história da Netflix. Além disso, conseguiu a façanha de colocar a música Running Up That Hill (A Deal with God), da cantora britânica Kate Bush, no primeiro lugar das paradas de sucessos mundiais – mesmo após quase 40 anos da sua data de lançamento.

Natalia Dyer como Nancy, Charlie Heaton como Johnathan, Gaten Matarazzo como Dustin, Maya Hawke como Robin, Sadie Sink como Max, e Caleb McLaughlin como Lucas em Stranger Things
Natalia Dyer como Nancy, Charlie Heaton como Johnathan,
Gaten Matarazzo como Dustin,
Maya Hawke como Robin, Sadie Sink como Max, e
Caleb McLaughlin como Lucas em Stranger Things (Divulgação/ Netflix)
publicidade

A nova temporada também tem arrancado elogios dos fãs e da crítica especializada ao trabalhar os dilemas da adolescência dos personagens e pelo clima de terror trazido pelo novo e poderoso vilão Vecna. No entanto, apesar da aclamação inquestionável, Stranger Things não está imune a controvérsias! Isso porque, durante a gravação da última temporada, uma das locações utilizadas pela Netflix foi uma prisão nazista.

Segundo informações do Observatório do Cinema, a prisão Lukiškės, na Lituânia,foi escolhida para servir de cenário para algumas cenas da série. Essa escolha tem causado bastante polêmica porque a prisão Lukiškės foi utilizada pelo nazismo durante o holocausto. Estima-se que cerca de cem mil judeus, ciganos e prisioneiros políticos foram assassinados durante o massacre de Ponary, ligado à prisão.

Além das gravações na prisão, o espaço também está sendo alugado no site Airbnb para servir de hospedagem para turistas que buscam uma “experiência Stranger Things”. Todo esse contexto foi suficiente para despertar a ira de algumas pessoas, que organizaram uma petição coletiva contra essa prática.

“Nós, judeus e ciganos, chamamos você para assinar esta petição e responsabilizar Stranger Things e Netflix pelo apagamento do Holocausto. O dinheiro ganho nesta temporada deve ser devolvido às comunidades judaica e romani da Lituânia como reparação pelos danos que esta temporada está causando e um pedido público de desculpas do AirBnB, Netflix e Stranger Things deve ser emitido imediatamente com um entendimento completo de como isso contribui para o apagamento das vítimas do Holocausto e perseguição contínua das comunidades ciganas. Também exigimos o desligamento imediato do AirBnB.” informa o texto da petição.

publicidade

A segunda parte da 4ª temporada de Stranger Things chega à Netflix no dia 1º de julho.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›