Filha de diretor foi massacrada por atuação ruim em O Poderoso Chefão, e contou o que sentiu

Sofia Coppola (Divulgação)
Sofia Coppola (Divulgação)

Francis Ford Coppola produziu uma nova versão de O Poderoso Chefão Parte III, que será lançado em breve nas mídias digitais.

Em uma entrevista o The Hollywood Reporter, Sofia Coppola e seu pai falaram sobra a atuação de Sofia como Mary, a filha de Michael Corleone no filme original.

Segundo o site IndieWire, Francis Ford Coppola escalou a filha Sofia depois que Winona Ryder desistiu de O Poderoso Chefão Parte III porque ela adoeceu ao chegar em Roma para filmar a sequência.

Coppola havia considerado vários atores de alto perfil para o papel, incluindo Madonna e Julia Roberts, mas ele finalmente decidiu substituir Ryder por Sofia, que já estava visitando o set durante as férias da faculdade.

Para a dupla, as críticas sobre a atuação de Sofia causaram dor e constrangimento, mas não quebraram seus espíritos.

“A Paramount tinha uma lista de muitas atrizes excelentes que eram mais velhas do que eu achava que a personagem deveria ser”, disse Sofia sobre a substituição de Ryder.

Ela acrescentou: “Parecia que ele estava sob muita pressão e eu estava ajudando. Houve um pânico e antes que eu percebesse, eu estava em uma cadeira de maquiagem no Cinecittà Studios em Roma, tendo meu cabelo tingido… Eu não estava levando as coisas muito a sério. Eu estava na idade de tentar qualquer coisa. Eu simplesmente pulei sem pensar muito sobre isso”.

Foi constrangedor ser exposta ao público dessa forma”, continuou a filha do diretor. “Mas não era meu sonho ser atriz, então não fiquei arrasada. Eu tinha outros interesses. Não me destruiu”.

Francis Coppola acrescentou: “Eles queriam atacar uma imagem quando, para alguns, ela não cumpria sua promessa. E eles vieram atrás dessa garota de 18 anos, que só tinha feito isso por mim. A filha levou a bala por Michael Corleone – minha filha levou a bala por mim”.

Atualmente Sofia acha divertido que sua atuação como Mary continue aparecendo nas conversas. Ela finalizou: “Eu estava tipo, oh meu Deus, todos esses anos depois, ainda é uma coisa. Acho tão engraçado que isso perdure, tantos anos depois. Está bem”.

Formado em administração e psicologia. Fez curso de desenho com especialização em cartoons. Adora videogame, animações e filmes e séries de super heróis e monstros.


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›