Showrunner de Batwoman explica por que quis manter história em nova temporada

Kate Kane e Ryan Wilder, as Batwoman da CW
Kate Kane e Ryan Wilder, as Batwoman da CW (Reprodução)

Depois que a primeira temporada de Batwoman terminou prematuramente devido à pandemia de COVID-19, a showrunner Caroline Dries ficou com um pedaço de história pendente que ela sabia que precisava resolver para avançar à segunda temporada.

A história envolvia a ideia de que uniforme da super heroína não era impenetrável pela Kryptonita.  Assim, Alice, nascida Beth (Rachel Skarsten) planejou derrubar sua irmã Kate (Ruby Rose).

Embora a trajetória de Kate Kane tenha terminado na primeira temporada, quando Ruby Rose saiu da série, Dries manteve o enredo kryptonita em jogo e e continuou em torno da sucessora de Kate, Ryan Wilder (Javicia Leslie).

Na estreia da segunda temporada, o avião de Kate Kane cai e, embora ela não estivesse em lugar nenhum, seu uniforme estava caído entre os destroços.

Sem conhecimento, Ryan, pegou o traje para tentar bancar a heroína por conta própria. Alice ajudou Tommy Elliot, também conhecido como Silêncio a mudar seu rosto para se parecer perfeitamente com Bruce Wayne, também conhecido como Batman. Ele apareceu na Batcaverna, fingindo preocupação com sua prima desaparecida, e acabou indo atrás de Ryan assim que ela vestiu e ativou o traje. Foi Tommy na verdade quem atirou nela com a Kryptonita.

Caroline Dries então explicou o motivo pelo qual decidiu continuar a história.

“Eu queria manter a regra de que se você mostrar uma arma no Ato 1, você precisa disparar até o Ato 3. Eu queria ter certeza de que continuaria relevante na 2ª temporada” Dries disse à Variety.

Ter Ryan sendo baleada com kryptonita no final da estreia da 2ª temporada faz com que a Kryptonita seja a “arma” da história para a nova temporada, já que os efeitos disso vão se manifestar no episódio seguinte.

“Algumas pessoas na cidade de Gotham veem Batwoman como se fosse a mesma coisa que a polícia, que têm falhado com elas. Ela usa outro uniforme e faz as coisas do seu próprio jeito”, explica Dries.

Sou uma mulher que sempre sonhou em viver de escrever. Amo tudo sobre cultura pop, cinema e TV…. Ah cerveja e gatos!


SIGA-NOS E VEJA MAIS


Veja mais ›