Divorciado, Sean Penn diz que é apaixonado por ex-mulher

publicidade

Sean Penn, astro de Meninos e Lobos, contou que ainda é apaixonado por sua ex-esposa, a atriz Leilla George, 31 anos mais jovem que ele.

Penn, que tem 61 anos, iniciou um relacionamento em 2016 com a atriz, filha do ator Vicent D’Onofrio de 62 anos e da atriz Greta Scacchi. Em 2020 eles se casaram, mas apenas um ano depois eles se separaram.

publicidade

O ator fez a declaração publicamente ao finalizar os papéis do divórcio, em entrevista ao site Hollywood Authentic e confessou que cometeu muitas falhas no casamento e tem esperanças que um dia eles possam reatar.

Penn já foi casado com a cantora Madonna, entre 1985 e 1989, e com a atriz Robin Wright, entre 1996 e 2010, com quem dois filhos, Dylan e Hopper.

“Tem uma mulher por quem sou muito apaixonado, Leila George, que só vejo ocasionalmente agora, porque eu f*** com tudo no nosso casamento. Nós fomos casados ​​tecnicamente por um ano, mas por cinco anos eu fui um cara muito negligente. Eu não traí nem nada do tipo, mas me permiti achar mais importante em outras situações, incluindo estar totalmente deprimido e ligado em álcool e Ambien às 11h da manhã, vendo as notícias, tudo da Era Trump, vendo isso tudo e simplesmente me desesperando”, explicou o ator.

De forma irônica, o ator declarou:

publicidade

“E, como se sabe, isso vai chocar você, mulheres jovens, bonitas, incrivelmente gentis, imaginativas e talentosas que se casam com um homem muito mais velho, elas realmente não amam quando se levantam de suas vidas pacíficas, após uma noite de sono e seu marido está no sofá, acordado desde as quatro, assistindo todas as porcarias que estão acontecendo no mundo e decidiu que 10:30 da manhã é um bom momento para tomar uma vodca dupla e um Ambien e dizer: ‘Bom dia, querida. Vou desmaiar por algumas horas e ficar longe de toda essa merda”, relatou durante a entrevista.

Sean Penn e Rowan Blanchard em Expresso do Amanhã (Reprodução)

Sean Penn lamenta separação e diz ter aprendido com os erros

publicidade

O astro, que venceu o Oscar de Melhor Ator por sua atuação em Milk (2008) e em 2004 em Meninos e Lobos, também declarou:

“Acontece que as mulheres assim não gostam disso. Não sei o que vai acontecer conosco, mas sei que ela é minha melhor amiga no mundo e definitivamente a pessoa mais influente e inspiradora, fora do meu próprio sangue, que qualquer um poderia pedir na vida. Então, agora, quando lavo a louça, não atendo o telefone. Se estou com ela por um dia, não estou com meu telefone ligado. Posso desligar o telefone e não ver as notícias por 12 horas. E mesmo quando estou estressado, nunca fico estressado como costumava ser”.

No final da entrevista, Sean disse que todas as pessoas já tiveram o coração partido em algum momento da vida e que se ele recebe uma ligação pedindo ajuda e se trata de algo importante, ele iria, mas que agora ele pensaria diferente e no impacto dele nos amigos e familiares.

publicidade

Estou lidando com coisas menores agora, não com o macro. Embora eu ainda precise de vodka e um Ambien para dormir à noite, não os uso para me esconder do mundo como costumava fazer. Espero ter aprendido a não deixar tudo se sobrepor mais a mim. E que eu realmente priorize minha família, minha esposa, minha vida, de maneiras que eu possa planejar e controlar. De qualquer forma, essa é apenas a teoria”, concluiu.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›