Produtor de Adão Negro explica porque filme foi adiado

Segundo Hiram Garcia, a paralisação das produções de Hollywood por conta da pandemia acabaram gerando um acúmulo de trabalho para as empresas de efeitos visuais.

publicidade

Hiram Garcia, presidente da produtora Seven Bucks e um dos produtores de Adão Negro, explicou os motivos que fizeram o filme da DC ser adiado de julho para outubro.

Há cerca de dois meses, os estúdios comunicaram aos fãs que o filme, previsto para o dia 29 de julho, seria movido três meses para a frente. Na época, não houve grandes explicações do que fez com que o filme precisasse ser postergado.

publicidade

Em entrevista com o The Wrap, Hiram esclareceu as coisas. Segundo o cineasta, o grande causador de todos os atrasos que ocorreram nos últimos tempos foi a pandemia de COVID-19, que acabou paralisando uma série de produções que estavam em desenvolvimento:

“Eu acho que a gente está em um mundo agora onde houve um congelamento gigantesco e compreensível quando a pandemia começou e um monte de produções foram colocadas na geladeira.”

O que aconteceu quando todos os filmes retornaram à produção, segundo Hiram, foi que as empresas de efeitos especiais ficaram com trabalhos de meses e meses parados acumulados para serem entregues para os estúdios, o que causou um problema:

“Agora que a indústria está de volta à ativa, as agendas das empresas de efeitos visuais estão lotadas. Obviamente esses filmes de super-heroi exigem muitos efeitos especiais, e nós chegamos em uma situação em que eles estão simplesmente atolados em trabalho.”

Atrasos aconteceram para todos os filmes de heroi pelo mesmo motivo, disse produtor

publicidade
Dwayne Johnson como Adão Negro (Reprodução / DC)
Dwayne Johnson como Adão Negro (Reprodução / DC)

Hiram justificou que não só Adão Negro como uma série de outros filmes de fantasia e ação foram adiados ultimamente, e todos seriam pelos mesmos motivos. Segundo ele, as empresas de efeitos especiais ainda estão tentando encaixar todos os afazeres e entregar tudo o mais rápido que podem:

publicidade

“Eu acho que é por isso que você vê essas mudanças acontecendo para todo mundo, e você continua vendo essas propriedades enormes sendo movidas para uma data para a frente. E é só uma questão das empresas poderem acomodar a quantidade de efeitos que eles precisam criar, e as cenas que precisam ser gravadas.”

Ele aproveitou para elogiar as empresas, que estão dando seu melhor para acelerar as coisas. Para ele, os adiamentos finalmente estão chegando ao final:

“Eles estão trabalhando duro e somos muito gratos por todas estas empresas. Eu sinto que as coisas estão começando a andar e eu acho que vamos começar a ter menos adiamentos daqui para a frente.”

publicidade

Adão Negro está programado para estrear nos cinemas a partir de 20 de outubro.

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›